Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, June 22, 2010

Veste-te, que ainda te constipas!



Não consigo achar piada a Sam Worthington. Não é que o homem seja feio, mas é tão comum que poderia passar pelo padeiro, carteiro ou bate chapas lá do bairro. Duvido, no entanto, que algum deles sofra da inexpressividade crónica deste rapaz. Acho incrível que alguém tenha dado por ele, quanto mais transformá-lo na maior estrela de filmes de acção dos últimos tempos, a arrefinfar tudo quanto é papel minimamente interessante dentro do género. Senão, vejamos: não é grandalhão (o que poderia dar-lhe o aspecto de homem gélido e inacessível) e por mais que o tentem convencer disso,não fica bem de mini saia, porque nem sequer tem músculos. Não mete medo a ninguém. Não tem feições cinzeladas, muito menos uma cara bonitinha, que lhe criasse uma aura de "anjo do mal".

Demonstra tantas emoções como uma cebola crua, sem desprimor para as cebolas que ao menos fazem chorar. E, cereja em cima do bolo, faz-se de coitadinho ("ooh, eu antes de ter sucesso andava a dormir no carro") masca pastilha nos óscares e da fama de malcriado não se livra. O típico pantomineiro que finge que se está nas tintas para os holofotes.

Hollywood tem de perder a ideia de que tudo o que vem da Austrália é interessante, porque Russel Crowes não andam por aí ao pontapé.

E este, não faço ideia que planeta o foram desencantar, passe o trocadilho.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...