Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, February 9, 2011

Estado de graça e bom senso

Penelope Cruz


A propósito deste post da Kitty Fane, veio-me à mente um tema sempre "embarazoso" para nós, mulheres. Se há prova de fogo para o estilo de uma menina ou senhora, é manter o dito cujo durante a gravidez e pós parto. Uma mulher que não perde a elegância e a classe numa fase tão complicada como essa tem sempre o meu respeito. Acredito que não seja nada fácil - se fosse, não se viam por aí tantas tristes figuras. As hormonas estão ao rubro, a pele e o cabelo ganham um certo brilho, nenhuma roupa assenta como deve e depois, há aquele equívoco na nossa sociedade que leva certas pessoas a crer que o "estado de graça" (e períodos associados) desculpa qualquer asneira.
 No tempo das nossas avós, uma senhora que se prezasse devia sair o menos possível a partir do momento em que a barriga começasse a crescer. Se comparecesse a uma reunião social, as roupas camuflavam o mais possível qualquer protuberância indiscreta, e ninguém se atreveria a perguntar pelo bebé, quanto mais fazer festas na barriguinha ou convocar baby showers. A coisa elegante a fazer era ignorar o assunto. Os tempos mudaram e nos nossos dias, estar de esperanças não é nada do outro mundo. Na última década, a roupa para grávidas evoluiu muitíssimo, alargando o leque de opções das futuras mamãs. A outra face da moeda é que, se a gravidez passou a ser vista com naturalidade, também há muita gente que esqueceu que é algo íntimo. Por uma mulher estar de esperanças, não perde o dever de salvaguardar a beleza e a dignidade. Arrepio-me quando vejo grávidas com a barriga exposta (parece-me que ficam tão desprotegidas e desconfortáveis!) ou com peças - como as malditas jardineiras ou t-shirts coleantes - que as transformam numa botija de gás. O conjunto deve ser harmonioso e ter em conta o ventre saliente, não realçá-lo. Ou seja, o objectivo é dizer " sou uma grávida elegante" e não " sou um barrigão ambulante". Acreditem, uma barriga com inquilino fala por si...
É claro que há mamãs mais sortudas do que outras, que têm um aumento de peso menos significativo, que não ganham inchaço ou manchas, mas com tantos produtos e informação* disponíveis é sobretudo uma questão de bom senso - não só da grávida, mas do marido e restante família, que a devem aconselhar nesta altura tão...sensível.
A maternidade é algo afortunado e natural, mas isso não justifica que uma pessoa se desleixe com a aparência, ou cometa actos como disponibilizar fotos da barriga ou do parto a torto e a direito, andar de top na rua, parecer uma super heroína da Marvel que engoliu uma melancia, tirar retratos "artísticos"em trajes menores e deixar que o fotógrafo as ponha na montra "porque uma grávida é sempre linda" - deixem isso para a Vanity Fair - ou amamentar em público. Ninguém precisa de testemunhar as refeições do bebé. E não julguem que para muitos tarados um peito nu deixa de ser um peito nu só porque exerce a função de biberon. Estado de graça implica isso mesmo...graça e vulnerabilidade!


Acredito que qualquer mulher deva preparar a sua imaginação para nove meses de desafio, porque, como diz o Doctor House, alojar um "parasita que dá para vestir roupinhas e calçar botinhas"  não é pêra doce. Mas o esforço compensa quando 20 anos depois, os filhos comentam que bem que a mãe estava. Disso eu sei!

*O livro de Victória Beckham, que já pôs três crianças no mundo e sabe do que fala, tem uma série de conselhos preciosos para os nove meses de "embarazo".

2 comments:

Clepsidra said...

Sissi,

Como vê, hoje estou a colocar a conversa em dia, ehehe. A respeito do seu interessante post, como sempre muito bem escrito, permita-me apenas colocar uma questão (se bem que me tente a adivinhar a resposta) a respeito dos "grávidos". Ou seja, complementando o que escreveu, os homens não se estão tornar demasiado femininos com a gravidez?

Imperatriz Sissi said...

Clepsidra,

é sempre um prazer :). O seu comentário remete-me, de facto, para um aspecto que pensei abordar neste post: o papel dos homens em todo este processo. Como é um tópico com bastante que se lhe diga, deixei-o para o próximo post. Como verá, estou plenamente de acordo consigo..

Beijinhos

Sissi

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...