Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, March 29, 2011

Objecto de desejo


Há imagens que nos marcam para sempre. Quando era muito pequena, costumava ir brincar com as netas de uma amiga da avó Celestina. Essa senhora morava numa casa antiga e como a família tinha vivido no estrangeiro, trouxera consigo uma data de brinquedos velhos e diferentes. Entre eles, havia um pequeno piano de madeira. Não era um destes pianos minúsculos de brincar, era um piano em tamanho natural para uma criança se sentar, perfeito para os meus três anos, um tanto gasto pelo tempo, mas ainda afinado. Nessa idade eu ainda não sabia que gostava de tocar piano, mas mesmo assim encantou-me e nunca mais me esqueci dele. Não falei nisso a ninguém, não me passou pela cabeça pedir à nossa amiga que mo vendesse. Não me apercebi que se tornaria um objecto importante para mim. O da imagem acima não se compara: é só para dar uma ideia. O original tinha muito mais charme, apesar de ser menos elaborado e perfeitinho. Actualmente, não me serviria para grande coisa, mas adorava ter um, por ser o "brinquedo" mais bonito que já vi. Sempre que passo junto à casa da senhora, passa-me pela ideia bater-lhe à porta e perguntar se ainda o tem, se não estará interessada em ceder-mo. Talvez o faça, não vá haver algum bloqueio freudiano e desconhecido cá dentro provocado por este desejo insatisfeito. Nunca se sabe.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...