Recomenda-se:

Netscope

Thursday, September 22, 2011

Poema mais-que-perfeito




Existem aqueles textos e aquelas canções que eu queria ter escrito. Porque definem pedaços da minha alma, rasgos que me acompanham e que gostaria de retratar em poucas palavras. Como alguém o fez antes de mim, de forma tão perfeita, não há necessidade de tentar uma pálida imitação. Se pudesse salvar meia dúzia de textos antes de um ataque de amnésia, este seria um deles. Alegadamente, foi escrito pela Rainha Isabel I, quando as negociações de casamento com Francisco de Valois, Duque de Alençon e Anjou (e irmão/amante da infame Margot) falharam - por pressão do povo de Inglaterra, com pouca vontade de ver a sua soberana casada com um senhor de um país rival, católico e filho de uma Medici responsável pelo massacre de protestantes na noite de S.Bartolomeu. Isabel era um prodígio de cultura e talento entre as mulheres da sua época e se analisarmos outros escritos seus, não é surpreendente que seja realmente a autora deste poema. As traduções raramente valem a pena e não são a minha especialidade, mas coloco aqui uma versão à minha maneira:

ON MONSIEUR'S DEPARTURE                PELA PARTIDA DE MONSIEUR (ou "pela partida do meu senhor")

I grieve and dare not show my discontent;       Eu sofro, e não ouso mostrar o meu desgosto;

I love, and yet am forced to seem to hate;   Eu amo, e sou forçada a fingir ódio;

I do, yet dare not say I ever meant;         Eu quero, e não me atrevo a mostrar que o intentasse;


I seem stark mute, but inwardly do prate.         Pareço muda, mas por dentro tagarelo

I am, and not; I freeze and yet am burned,    Eu sou e não sou; enregelo, mas ardo.

Since from myself another self I turned.           Pois de mim mesma, noutra me tornei.



My care is like my shadow in the sun—         A minha dor é como a minha sombra ao sol-


Follows me flying, flies when I pursue it,      Segue-me voando, voa se a persigo,                  

Stands, and lies by me, doth what I have done;  Fica, e deita-se comigo, pelo que fiz;

His too familiar care doth make me rue it.     A sua dor próxima demais faz-me arrepender

No means I find to rid him from my breastNão tenho como arrancá-lo do meu peito 
Till by the end of things it be supprest.           Até que seja suprimido pelo fim das coisas
Some gentler passion slide into my mind,     Uma paixão mais suave desliza para a minha mente
For I am soft, and made of melting snow;    Pois sou frágil, feita de neve a derreter;
Or be more cruel, Love, and so be kind.       Sê mais cruel, amor, e então gentil.
Let me or float or sink, be high or low;         Deixa-me flutuar ou afundar, subir ou cair
Or let me live with some more sweet content,      Deixa-me viver num contentamento mais doce
Or die, and so forget what love e'er meant.       Ou morrer e esquecer o que o amor significou.


 



Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...