Recomenda-se:

Sunday, April 29, 2012

Os homens mais sexy da História

Henry Cavill

Não deixemos que o pó dos séculos nos engane: as páginas da História estão cheias de sex symbols capazes de pôr a um canto os galãs dos nossos dias. Pela beleza, carisma, valentia, e pela aura de romantismo que criaram à sua volta, estes garbosos senhores detêm o direito perene ao título "Your Royal Hotness".




Alexandre Magno


 (356 -323 a.C) Filho do Rei Filipe II da Macedónia e de Olímpia de Épiro, sacerdotisa de Dioniso, tornou-se rei aos 20 anos.  Por altura da sua morte, aos 32, tinha conquistado o maior Império visto até então. A sua juventude e beleza, o mito de uma origem divina ("Filho de Zeus" ou de Dioniso, consoante as lendas) o casamento controverso com Roxana -filha de um obscuro chefe das províncias conquistadas- e as suas complexas relações pessoais fizeram dele o mito sensual de  gerações.





Vercingetorix


(72 - 46 a.C)  Rei dos Arvernos, o seu nome significa, aproximadamente, "Chefe Supremo dos Guerreiros". Carismático, louro, imponente , o jovem nobre personificava a imagem dos grandes e temíveis guerreiros gauleses.
Verdadeiro génio militar, liderou uma das maiores revoltas celtas contra Roma, acabando por ser derrotado na trágica Batalha de Alésia. 
Vendo-se vencido, rendeu-se em grande estilo: vestiu a sua magnífica armadura, montou o seu corcel ricamente ajaezado e deu três voltas ao acampamento de Júlio  César antes de depôr majestosamente as armas. Continua a ser um símbolo do orgulho francês.


Viriato


( ?-138 a. C) O "Rei- Pastor" - título conferido a líderes de origem divina na antiguidade - foi outro chefe celta que causou grandes dores de cabeça aos romanos. Exasperados, os generais romanos terão mesmo comentado " na parte mais ocidental da Península Ibérica vive um povo que não se governa nem se deixa governar!".  Os vários significados atribuídos ao seu nome relacionam-se com "masculinidade, virilidade, honra, nobreza" e com os virae, adornos usados pelos guerreiros celtiberos. Embora a sua figura continue envolta em alguma obscuridade,  predominam as descrições de Viriato como "um verdadeiro príncipe", corajoso, magnânimo, grande estratega, um homem "na flor da idade, de grande força física" e com "todas as características dos lendários Reis celtas".






D. Afonso Henriques


(1109? - 1185) O nosso primeiro Rei, O Conquistador , não poderia deixar de figurar nesta lista. Assumiu o governo com apenas 19 anos e em 1139 proclamou-se Rei - apesar do reconhecimento da independência Portuguesa só chegar em 1143. Pouco se sabe sobre o seu verdadeiro aspecto físico, embora a lenda sobre a sua espada, que nenhum outro homem conseguia manejar, e os relatos das suas façanhas nos tracem o retrato de um perfeito varão medieval.  A sua bravura e o  seu carácter férreo, intempestivo e determinado fazem o resto: não há nada mais sexy que um homem decidido.




Raimundo I de Antióquia 


(1115 – 1149) Filho mais jovem de Guilherme IX (Duque de Aquitânia e Conde de Poitiers) Raimundo tornou-se Príncipe de Antióquia numa aventura digna de romance. Como filho mais novo, era de esperar que construísse a sua própria fortuna ou se contentasse com uma vida obscura. Ao ser apontado como o pretendente ideal para a jovem Constança, herdeira de Boemundo II de Antióquia, aproveitou a oportunidade sem pensar duas vezes. No entanto, foi necessário fazer crer à mãe da noiva, a arrogante viúva e regente Alice de Jerusalém, que seria ela a escolhida. Ainda jovem e bonita, Alice corou de alegria com a proposta - e quase morreu de despeito ao saber o logro de que fora vítima. Mas teve de engolir a afronta e Raimundo, com 37 anos de idade, tornou-se Príncipe de Antióquia ao lado da sua noiva adolescente. Raimundo de Poitiers era considerado um dos homens mais fascinantes da cristandade. O arcebispo de Tiro descreveu-o como "um senhor de ascendência mui nobre, de figura alta e elegante, o mais belo dos príncipes da terra, um homem de conversa e afabilidade encantadoras, de coração aberto e magnífico para além da medida".  Dizem que tinha o hábito de, por fanfarronice, se pendurar em peso na porta do castelo, segurando o cavalo entre as pernas musculosas, o que nos dá uma ideia da sua envergadura física... Em 1148, durante a Segunda Cruzada, foi acusado de ter uma relação adúltera e incestuosa com a sua belíssima sobrinha, a célebre Leonor de Aquitânia. Após muitas aventuras - nem todas coroadas de êxito - o exuberante Príncipe morreu tragicamente  na batalha de Inab.




D. Pedro I, o Cruel ( também chamado O Cru ou o Justiceiro)


(1320 - 1367) Amado pelo povo enquanto Rei, o Príncipe  Até -ao -fim-do -Mundo-Apaixonado era conhecido pela sensualidade -  tanto antes como depois da sua trágica história de amor com a bela Inês de Castro. 
O carácter obsessivo e a extrema lealdade à sua amada conferem-lhe a allure de anti herói romântico, material para lendas. Quando a Madre Abadessa do Convento de Santa Clara, que convivera com o casal antes da morte de Inês, pediu ao príncipe que contivesse os seus furores em nome "da sua honra e do seu bem" D. Pedro terá respondido, apontando para o túmulo da amante " minha honra e meu bem estão ali". A mulher que nunca desejou ser adorada desta maneira que atire a primeira pedra...
 Curiosamente, o seu sobrinho e homónimo D. Pedro, o Cruel, de Castela - que lhe entregaria os carrascos de Inês de Castro refugiados no seu país - também viveu um amor amaldiçoado que foi a sua desgraça, com a fidalga D. Maria de Padilla.





D.Manuel I


(1469-1521) O Venturoso era um dos Reis mais afortunados e bem parecidos do seu tempo: elegante, "de boa estatura, de corpo mais delicado que grosso, (...) os cabelos castanhos,  (...) os olhos alegres, entre verdes e brancos, alvo, risonho, bem assombrado" rico e com poder quase absoluto, gostava de vestir bem e de se divertir.  Em 1498, já duas vezes viúvo e tendo jurado não voltar a casar, desposou com certo escândalo a jovem noiva  do próprio filho -  a linda Leonor da Áustria (irmã do Imperador Carlos V e filha de Joana a Louca e de Filipe, o Belo).  O Príncipe D. João, que se apaixonara pela sua prometida, teve um enorme desgosto.  D.Leonor não foi tida nem achada na decisão, mas não consta que tenha chorado a troca...






César Bórgia


(1475-1507)  Maquiavel inspirou-se nele para a sua obra imortal, O Príncipe. Filho do Cardeal Rodrigo Bórgia (futuro Papa Alexandre VI )e da sua amante Vanozza dei Cattanei, da Casa de Candia, César Bórgia foi um dos homens mais belos e influentes do Renascimento. Inicialmente destinado à carreira eclesiástica, com o assassinato misterioso do seu irmão Giovanni - crime que as más línguas chegaram a atribuir a César - colocou o seu génio militar ao dispor dos interesses da família. A relação conturbada e intensa com a  irmã, Lucrécia, e uma ligação de paixão-ódio com a famosa Caterina Sforza são apenas algumas das peripécias da atribulada vida pessoal do Duque Valentino. Com a morte do pai, perdeu rapidamente o poder. Morreu em combate em Espanha, ao serviço do Rei de Navarra.




Giuliano de' Medici


(1453-1478) Filho mais novo de Piero de Medici, irmão de Lorenzo, o Magnífico, co-governante de Florença e grande patrono das artes, Giuliano era considerado um "golden boy". Bonito, confiante, másculo e atlético, terá sido o modelo para o Marte de Botticelli - a Vénus foi a sua amante Simonetta Cattaneo de Candia, mais conhecida por Simonetta Vespuccio: eterna musa do genial pintor, parente de César Bórgia, a mais bela mulher de Florença - e provavelmente de todo o Renascimento.
Giuliano, o orgulho da casa de Medici, foi assassinado com apenas 25 anos, trespassado por uma espada e apunhalado 19 vezes. Deixou a sua noiva, Fioretta Gorini (que por morte de Simonetta, tomara o seu lugar) grávida do futuro Papa Clemente VII.







14 comments:

  1. Homens que marcaram o mundo. O poder é carismático.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sem dúvida que é...mas para mim, um camafeu com poder, ou um parvalhão com poder, não tem nada de apelativo ;)

      Delete
  2. Então e o Rasputine!!!!!!!

    LabX

    ReplyDelete
    Replies
    1. Esse lá devia ter os seus truques para fascinar as mulheres, apesar de andar sujo que nem um esfregão XD

      Delete
  3. O Raimundo? Caramba... depois disto, já vi tudo. Mulheres...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Outros poderão suscitar dúvidas, mas o Raimundo...não é de estranhar que um cavalheiro descrito pelos contemporâneos como "o príncipe mais belo da terra" figure na lista dos mais sexy.Por outro lado, há gostos para tudo ;)

      Delete
  4. Muito bem apessoado. Mr. Cavill, of course.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Muito, pelo menos neste filme. Achei-o bastante mais interessante que o Tristão...

      Delete
  5. Adorei, muito bom!!!!!!!


    http://placequotehere.blogspot.pt/2012/04/lucky-me.html

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Aida ;).Já passei pelo seu blogue :*

      Delete
  6. Este post é muito giro (como sempre, claro).
    Um contributo para esta lista: Marco António.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Julie ;) . Por acaso deixei de fora vários senhores bem parecidos. Talvez faça uma parte II. Beijinhos *

      Delete

A Patroa agradece o seu comentário.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...