Recomenda-se:

Netscope

Sunday, July 1, 2012

Alcunhas, partidas e outras maldades

Não sei se já vos contei que tenho um dom temível: sou excelente a colocar alcunhas nas pessoas. Vitalícias, pegajosas, daquelas que pegam mesmo e perseguem uma criatura desde os bancos da escola até ao lar de 3ª idade. É um talento que herdei do lado paterno, desenvolvido numa terra fértil em tachas e apelidos. Muitas nem foram postas de propósito: disse-as num acesso de raiva, os outros ouviram, acharam graça, repetiram e dali a tempos, pessoas que eu nem conhecia tratavam o (a) pobre coitado (a) (ou não) - pelo nome jocoso da minha autoria.  E apesar de ser uma pessoa séria, saí à família no humor cáustico. Gosto muito do Carnaval, dos caretos, dos cabeçudos e gigantones, de ironizar, de bailes de máscaras...e de pregar partidas de vez em quando.
 Este clássico é, sem sombra de dúvidas, a melhor partida de todos os tempos. Um verdadeiro terror! Dá vontade de a reproduzir, mas como é tão mázinha, só escolhendo pessoas que estejam mesmo a pedi-las. Por outro lado, gente malvada a precisar de uma boleia para o Inferno é o que não falta por aí. Decisions, decisions...



No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...