Recomenda-se:

Netscope

Saturday, July 7, 2012

Simplicidade e bom senso

Christopher Lee

 Num dos seus deliciosos livrinhos (que recomendo para não levar a sério) Antonius Moonen relata uma estória atribuída a um dos Duques de Norfolk (infelizmente não detalha qual deles, mas voto no 13º, conhecido pela sua excentricidade). A família desesperava-se para que o cavalheiro se vestisse como quem era, mas ele, senhor de si mesmo e de uma descontracção absoluta, não estava para se maçar. Como se instassem com ele pela milionésima vez para que se ataviasse condignamente em público, encolheu os ombros e respondeu impávido e sereno: mas para quê? Em Londres ninguém me conhece...e no meu ducado toda a gente sabe quem eu sou...
Moral da história: mais do que andar elegante e à moda, por vezes o cúmulo é borrifar-se para isso tudo, que de pretensiosismos já basta o que basta. Ou como diz uma pessoa cheia de estilo que eu adoro, quando alguém refila com uma toilette menos bem conseguida: deixa lá, que ninguém te dá outra!

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...