Recomenda-se:

Netscope

Sunday, August 19, 2012

Época de caça, again

A época de caça abriu oficialmente hoje.  E eu fico mal disposta. Não sou contra a caça -  consciente, isenta de crueldade gratuita e cumprindo as regras - de animais que sirvam de alimento (em relação a raposas, saca rabos e outros, tenho uma posição diferente). É uma prática ancestral, que dificilmente se perderá e que em tempos idos se revestia de uma certa nobreza e respeito pela fauna (as divindades caçadoras como Diana ou Herne eram, simultaneamente, as protectoras dos animais, que zelavam pelo equilíbrio selvagem) . O que me arrepia são as histórias aflitivas que ouço, ano após ano, acerca dos cães de caça. Relatos aterradores de abandono, tortura ou mesmo chacina dos animais que já não são necessários, ou cujos "donos" não os querem sustentar até ao ano que vem. Só onde moro tivemos três casos: a Linda, a Pochette e a Azul, que chegaram até nós num estado indescritível. A Linda, em particular, apresentava sinais de maus tratos brutais. Como é que alguém cria, treina e habitua um cão à sua vil companhia, para depois cometer friamente actos de pura crueldade... está para além da minha compreensão.
E isto, ano após ano, com vítimas novas! Gente dessa não merece o nome de caçador, mas de besta. É criminoso permitir que quem trata assim "animais de companhia" ande de arma na mão para fazer mal a outros, provavelmente comprazendo-se no sofrimento das presas. Mas sobretudo, sem me querer alongar, pergunto-me: como é que em pleno século XXI é atribuída uma licença de caça a quem não prova colocar chip nos cães? Como é que ninguém controla as matilhas que acompanham cada caçador? Estarei mal informada, escapa-me alguma coisa, ou andamos realmente entregues à bicharada?

8 comments:

A Bomboca Mais Gostosa said...

Para mim isso só tem um nome: BESTAS.
Por essas e por outras é que eu gosto mais de animais.

Imperatriz Sissi said...

Fico doida. E a desejar que certos javalis andem MUITO chateados quando passam por certas bestas, Deus me perdoe.

S* said...

Os animais têm de morrer para nós os comermos, mas detesto a caça desportiva, onde andam ali a brincar com o bicho.

Cristina Torrão said...

Muito bom post!
Eu não tenho uma verdadeira opinião sobre a caça. Em princípio, sou contra, mas, não sendo vegetariana (embora tente comer o menos possível de carne), não terei autoridade para condenar uma prática tão velha como o próprio ser humano. Uma coisa, porém, é certa: gente capaz de fazer isso aos seus cães, não merecia licença de caça, não senhor!!! É a maior prova de desrespeito pela natureza!

O Sexo e a Idade said...

Excelente post!
Um tema que me deixa sempre desconfortável e com vontade de dar uns bofetões a esses palermas armados em valentes, mas só com os mais fracos e de arma na mão).

Tamborim Zim said...

Os animais não têm de morrer. Nós não temos de os comer. Não precisamos, há uma variedade maravilhosa de alternativas. Go vegan!

Imperatriz Sissi said...

Aplaudo o teu heroismo, mas infelizmente não sou tão corajosa! Tentei o vegetarianismo mas não funcionou. O meu organismo não se presta a uma série de coisas. Espero que a ciência se desenvolva de modo a suprimir a necessidade de matar seja o que for...

Imperatriz Sissi said...

(E no entretanto, há que pugnar por soluções de compromisso-abolindo a crueldade desnecessária em tudo o que envolva animais).

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...