Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, August 1, 2012

Estou farta: tachas, calções e outros

Correndo o risco de ver muitas bloggers aborrecidas comigo, preciso de dizer isto. Espero que não se zanguem muito - afinal, gostos são gostos - mas há algumas tendências que começam a cansar os meus olhos. 


                                             Tachas
Andam por aí há pelo menos dois anos, e considerando as peças de má qualidade que invadiram o mercado - como acontece sempre que uma tendência mais chamativa cai na graça dos consumidores - era de esperar que saíssem de cena. Julguei que depois de ter visto tantas sandálias e botas com tachas nas lojinhas do chinês e nos pés de certo tipo de pessoas a scene fashionista se cansasse delas, comme d'habitude. Erro crasso!  Nunca fiz questão de ser uma trensetter ou uma early adopter, porém recordo-me de me antecipar cerca de seis meses a tendências deste género e descartá-las quando se tornavam repetitivas. Mas parece que as regras do jogo têm mudado nos últimos tempos e vejo imensa gente entusiasmada com as tachas que apareceram nas novas colecções em casacos, carteiras e calçado. Surpreende-me como ainda vendem e geram interesse: já estão na berra há tempo que chegue para todo o mundo ter peças semelhantes no armário. Eles lá sabem e só posso rezar para que haja moderação, ou não vai ser bonito de se ver. A vantagem é que atrás das tachas vieram os picos - e eu tenho dois ou três cintos de cabedal (só isso, nunca fui de exageros) com saudades de ver a rua em looks punk chic.



Shorts de ganga
Já falei deles e não me quero alongar. Volto a dizer - podem ser descontraídos, muito teen, práticos até, ficam muito bem a certas mulheres mas não são tão versáteis como algumas pessoas pensam. Denim shorts à noite, em plena cidade, é coisa que na minha óptica não faz sentido, ainda por cima quando as marcas se têm desdobrado a fazer roupa gira para sair. Depois é o disparate das meias brilhantes, com este calor, que provocam o efeito de que falei aqui. As prateleiras dos saldos estão a abarrotar destes daisy dukes. Variem um bocadinho, que eu gosto de ver gente bem arranjada.




                                         Litas coloridas e companhia
Há uns tempos, analisei o fenómeno da Lita (reflexão que se estende aos Foxy e afins) e interroguei-me se seria um tipo de sapato duradouro, ou se se tornaria insuportável dali a uns tempos. Penso que nos aproximamos perigosamente da segunda hipótese, graças ao exagero de lojas e consumidoras. Com muita pena minha, ainda havemos de assistir a uma viragem e voltamos a ficar reduzidas a stilettos desconfortáveis, por enfado dos designers. Poucas pessoas gostam tanto de chunky heels como eu - e repito, sou apreciadora dos sapatos Campbellescos -  mas tal como já disse, um modelo tão marcante (seja original ou uma inspiração de outra marca) exige bom senso e noção do coordenado, da figura que se tem e da ocasião. Enfiar umas Lita não é um "atestado fashion". Até porque sendo modelos totalmente compensados não adelgaçam tanto como possa parecer: quem é rechonchuda continuará a sê-lo, mas em cima de um degrau, por isso, cuidado com a fatiota! A isto acrescem casos de contrafacção que não se compreendem. Quem não quiser investir num modelo que pode ser efémero tem a possibilidade de optar por outra marca. Por fim...botas no Verão, meninas? E em encarnado? Que sofrimento. A vantagem reside na multiplicação de opções para quem, como eu, adora saltos maiores e mais largos. Por isso, não é obrigatório cingirem-se sempre ao mesmo...



4 comments:

sarasilva said...

concordo contigo nos 3 pontos!
para começar, eu nunca fui nada de tachas nem picos, não faz o meu género, e realmente essa moda já cá anda há muito tempo...
e em relação às Litas: desde o início que as acho verdadeiramente inestéticas, fazem os pés parecer enormes. actualmente podem comprar-se imitações por uns míseros 20€ e ainda são piores que as originais, já para não falar que, por esse preço, difícil é encontrar quem não as tenha e use e abuse delas

♥ Guida said...

Oh, não! E os calções (ok, confesso, passo a vida de calções de ganga) esfarrapados e com galáxias e afins? É aquilo de que falámos. É concorrer para ver quem é mais esquisito no rebanho.

Imperatriz Sissi said...

Mesmo sendo baratas, admira-me que tenham pegado tanto porque não são um calçado fácil de coordenar. Mas parece que as coisas mais extravagantes se tornam febre: litas, tachas, leggings, etc. A bimbalhada adere em massa e torna-se complicado usá-las com um mínimo de elegância sem parecer ridícula. A ver vamos.

Imperatriz Sissi said...

Completamente! Calções + lita colorida e quantos brilhinhos há. Desconfio que ou a indústria muda de Modus Operandi e volta às velhas regras ou vamos ter um problema...

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...