Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, September 19, 2012

Look icónico do cinema, #2: Shanghai Triad

                                   
Um dos filmes que mais me marcou, a todos os níveis, foi Shanghai Triad, de Zhang Yimou. A magnífica fotografia, a singular interpretação de Gong Li, a banda sonora requintada, o tema, a época em que a acção se desenrola e  - tinha de ser - um figurino magnífico, precioso mesmo, fazem de A Tríade de Xangai uma festa para os olhos. Vi-o numa altura em que consumia cinema asiático e europeu às pazadas e se já era fã de Gong Li, mais fã fiquei. Uma actriz com presença régia no écrã e uma beleza de mito, que aqui encarna o estilo Golden Age of Hollywood em versão oriental.
 Lembrei-me de Shanghai Triad  ao arrumar os brocados, sedas e bordados que quero usar nesta  estação, porque ao longo de toda a história a protagonista, Bijou (cantora de cabaret e amante de um mafioso) veste uma panóplia de toilettes de encantar qualquer fashionista com gosto por vintage e peças exóticas: uma mistura de vestidos e tailleurs dos anos 30, sensuais qipaos, casacos guarnecidos de peles, lamés, chapelinhos, capinhas, tecidos lavrados, acessórios fantásticos, cores ricas, enfim, um sem número de detalhes só possível num cenário de luxo tão opulento como a Xangai da década de 30.  A acompanhar tudo isto, um dos melhores trabalhos de styling que me foi dado ver: uma pele de porcelana, cremosa, imaculada, avivada por lábios escarlates. Efeito muito dramático que não descansei enquanto não consegui reproduzir, e que me levou a ter o primeiro primer de sempre, o branco-mais -branco- não- há da Galenic. Era espantoso, fresquinho, dispensava a base e infelizmente foi descontinuado, como tantas coisas boas. Quem nunca viu esta obra, veja - mais do que um bom filme, é um filme lindo. Deixo-vos a minha cena preferida, prelúdio para uma história de amor trágica:



2 comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...