Recomenda-se:

Netscope

Saturday, September 1, 2012

O Pingo Doce e os gulosos

"Supermarket lady", escultura de Duane Hanson, 1969             
Não há paciência. Ontem tencionava fazer uns hamburguers gourmet à minha moda e nesse sentido, dirigi-me ao Pingo Doce, que ficava em caminho. Ainda hei-de aprender que trocar às vezes o Supercor pela concorrência, onde o preço é igual e o atendimento inferior, não é boa política.  "Queria x de carne picada para hamburguers, por favor" disse com o ar natural de quem espera que o sol nasça amanhã.  "Não há carne de vaca" responde o homem do talho. "Como não há?" pergunto eu. "Houve de manhã" diz ele. Come again? "Oh, é que temos hoje uma promoção de carne de vaca a 50% ". " Mas a promoção ainda está activa e já não há?" indaguei, a  apontar para o cartaz, que entretanto vi, a dizer em letras gordas " Carne de vaca - 50% de desconto". "É que se foi toda antes do meio dia!" responde o funcionário, muito cioso dos seus pergaminhos. E lá fiquei eu sem hamburguers. Imagino o circo que não há-de ter sido, com todos os lambareiros açambarcadores das redondezas a  ir ao Pingo Doce em família, comme il faut, a fazer fila, a açambarcar todo o stock disponível à ganância,  a destratarem-se uns aos outros e a gritar com os trezentos filhos. Não acredito que estas pessoas precisem assim tanto de comprar bifes para o ano inteiro. Mas fazem questão de atafulhar a "arca FIGORÍFICA" com frangos deprimentes, nacos e tudo o que se lembram. "Ao fim de semana o meu genro e a minha nora vêm cá e preciso de fazer o comer para a menina". E em última análise, já que não mandam em mais nada, nem está fácil ter sucesso neste país, e os divertimentos ficam caros, ao menos ultrapassam os outros clientes. E orgulham-se de dizer "olha, aqueles queriam carne e eu já a levo toda, eheheh!". Sempre se varia do desporto rei, e enche-se "o figorífico"... e serenidade para aturar isto, onde se compra?

8 comments:

Panurgo said...

Ai Sissi. A vida da maioria dos portugueses não é passada entre revistas de moda, Londres, Nova Iorque, e as suas preocupações estão longe de ser a última tendência de casacos. E, creio eu, nunca ouviram falar de gourmet. E tomara este país que cada casal tivesse trezentos filhos. 50% em carne de vaca? Fizeram eles senão bem.

Imperatriz Sissi said...

Não espero que todos percebam imenso de moda, gostem todos da mesma coisa ou cozinhem gourmet (que eu por mim, ora faço isso ou um churrasco e não me ralo nada). Mas só quem nunca viu a maluqueira e agressividade que se gera perante coisas grátis - nem que seja uma injecção na testa - ou promoções é que pensa uma coisa dessas. Não se trata de aproveitar, nisso também acho que fizeram bem. Trata-se do exagero. O PG faz estas promoções mais vezes, não precisam de agir como se estivéssemos em estado de sítio. E 300 filhos? Onde é que Portugal tinha capacidade para gerir isso? Mas os faunos são gulosos por isso estás desculpado.

Panurgo said...

Oh doce, tu é que falaste em 300 filhos... e eu já vi bem pior. Mas como era gente fina em lojas Fnac (ou nesse templo de sabedoria Helénica, a Primark) já não são bichos, não é assim, minha querida Imperatriz?

Imperatriz Sissi said...

ó "doce", 300 filhos era uma hipérbole e em geral são tão barulhentos que valem por um exército.Fnac? é raríssimo lá pôr os pés, em boa verdade são poucos os livros a que não ergo uma sobrancelha hoje em dia...fico-me pelos clássicos porque há sempre um que me falta ler! Quanto à Primark não percebo a farpa. Eu própria disse que receava ir por causa do aparato. Quando me convidaram, foi-me dito que ia poder conhecer como funciona a marca com a loja ainda fechada, o que de facto aconteceu. E depois de portas abertas, as pessoas portaram-se ordeiramente. Nada a ver. E pare de ser embirrento e de fazer batota com o que eu digo.

A Bomboca Mais Gostosa said...

É o exagero, como eu costumo dizer, coisas à portuguesinho.

Diligentia said...

Já nada se pode dizer nem criticar o que quer que se veja e que seja idiota e desprovido e sentido que se é imediatamente apelidado de 'granfino', com frases do género 'sabes lá o que é a vida'. Deixe lá, o que escreveu faz todo o sentido e sinto-me plenamente solidária. Já me tem acontecido o mesmo em dias de promoção 'pingo dociana'.

Imperatriz Sissi said...

É tudo ou nada nesta terra, Bomboca.

Imperatriz Sissi said...

Obrigada pela solidariedade, ainda bem que alguém me entende!Essa do "sabes lá o que é a vida" dava uma tese de doutoramento.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...