Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, September 26, 2012

Superficial love

Ontem falei da utilidade de amar sensatamente, pondo alguma temperança e auto domínio na paixão para levar um relacionamento a bom porto. Acredito  que por vezes esse sangue frio  seja necessário em prol de uma alegria duradoura. Outra coisa inteiramente diferente são os relacionamentos superficiais, cheios de cálculo, de engolir sapos e de tricas. Onde cresci via-se muito isso, tanto nos amores como nas amizades. Casais ou amigos que se apunhalavam pelas costas vezes sem conta, que deixavam de se falar para depois andarem no mesmo grupo como se nada se tivesse passado, ex-namoradas que conviviam alegremente com as actuais com a única intenção de lhes roubar o lugar, constantes tirar de tapete para a esquerda e para a direita, rapazes que espancavam o namorado da ex para depois irem com ele para os copos logo a seguir, amigas minhas que se mordiam por dentro ao sentar-se à mesa com o rapaz de quem gostavam e da sua nova conquista. Todos aguentavam essas dores de alma em nome do " dá-me jeito ser amigo dele (a)" ou "ainda gosto dele (a) e um dia nunca se sabe, era um bom partido", " não achas que vale a pena aguentar as traições para um dia vir a usar aquele sobrenome?" e por aí fora. True story
Embora me orgulhasse de possuir uma certa calma e racionalidade, e seja capaz - em contextos profissionais, sociais ou de negócios - de ser serena e diplomática com pessoas de quem não gosto muito, nunca pude  transportar essa mentalidade para o meu círculo íntimo. Nem compreendia quem o fazia ou aceitava como se fosse a coisa mais natural do mundo. Posso tolerar certos comportamentos a conhecidos, mas não a amigos. Posso ser superficial se a ocasião o exigir, mas não com pessoas que realmente me importam. Se calhar sou tola porque o mundo é dos espertos, mas as pessoas não se fazem. A vida já é tão complicada que não precisamos de infligir torturas a nós mesmos. Amar com calma é sensato, mas amar com cálculo tem um nome muito feio - por muito que se diga que é mundano, sofisticado ou inteligente agir dessa maneira.

1 comment:

S* said...

O amor quer-se sempre em estado puro.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...