Recomenda-se:

Netscope

Friday, October 5, 2012

O Dia da Independência

                                                         Ficheiro:PortugueseFlag1095.svg

Hoje não quero falar no estado do País. Nem no que aí vem. Hoje vou olhar para o passado, para o passado glorioso - pois por pior que se diga desse exercício, ele tem a sua utilidade. Recorda-nos quem realmente somos. Recorda-nos um propósito. E a força, o brilho, a varonia de um Homem, e dos homens que o acompanharam para fazer de um pequeno condado uma Nação defensora do valor e da fé. Do alto desta bandeira, a primeira, oito séculos de valentia nos contemplam. O que fazemos para honrar os egrégios avós? "Não perguntes o que o teu país pode fazer por ti, mas o que podes fazer por ele". Por vezes, os americanos, que levaram para o outro lado do mar a sabedoria antiga, têm a verdade mais presente. Hoje não quero saber se estou apreensiva ou zangada com o solo onde nasci. Recordo o nosso Once and Future King. Recordo o que merece ser recordado. E acendo uma luz de acção de graças, para compensar tanta ingratidão e tanto esquecimento - como alguns milhares de bons portugueses por este país fora e além fronteiras, que não esquecem. Independentemente dos tempos que correm e de outros ideais que considerem correctos. Quem não tem passado, jamais terá futuro. O resto é vaidade.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...