Recomenda-se:

Netscope

Saturday, October 20, 2012

Quanto mais me bates, mais gosto de ti...



Não acredito que o meu próprio gato, o meu ai-Jesus Farinelli, me deu um soco no nariz! Estou a ser alvo de  violência doméstica perpetrada por um saco de sarilhos peludo. Está certo que o mau feitio deste birman cream point felpudo e traumatizado já não é surpresa para ninguém (não se chama Don Farinelli Dexter Della Malva Corleone por nada, Fofinho é só alcunha) mas ultimamente anda mais tranquilo e civilizado – uma meiguice -  e mesmo quando ataca, fica-se  fica-se por pantufadas fofas, sem unhas. Ontem porém, depois de muito jogar à bola comigo,  passou-se e atirou-me um murro com garras que até vi estrelas! Palavra de honra, parecia uma mistura de Muhammad Ali com Freddy Krueger – só não digo Mike Tyson porque desta vez (não pode ser tudo mau) absteve-se de me ferrar o dente. Fiquei a sangrar e com dores de tal ordem que julguei que me tivesse partido alguma coisa. Quem diria que o maroto do persa, que nem cinco quilos pesa, tinha tanta força? A culpa foi minha, que não devia 
pegar-lhe quando o vejo demasiado entusiasmado. Foi castigado e não quase não falei com ele até ao pequeno almoço, quando veio ter comigo contrito, arrependido, cheio de ronrons e a puxar-me pelo cinto do robe-de-chambre, como quem diz “desculpa lá isso”. É caso para dizer quanto mais me bates, mais gosto de ti, porque voltámos a ficar muito amiguinhos apesar de eu estar condenada a uns dias de muito creme cicatrizante e corrector para disfarçar a brincadeira. O que vale, o gato é o único ser à face da Terra a quem dou esses amens – e mesmo assim, só porque para todos os efeitos, ele não sabe o que faz…

8 comments:

Sérgio Saraiva said...

Para o assustar podes sempre ameaçar que fazes dele um Farinelli original, ou seja, um soprano castrado :p

Imperatriz Sissi said...

É o que ele tem de mais certo... ;)

Paulo Abreu e Lima said...

Um soco no nariz com unhas...? Isso deve doer e marcar a sério. Já lhe mostrou quem tem maiores garras? :-)

Imperatriz Sissi said...

Doeu realmente, Paulo, e tenho um arranhão diagonal que não me vai dar jeito nenhum para o fim de semana...
Já o castiguei mas tem de ser doseado, porque como é um animal traumatizado tem alguma dificuldade em relacionar as coisas e receio que fique pior. É preciso firmeza mas paciência com um bichinho destes. Obrigada :)

Sérgio Saraiva said...

Por falar em sopranos, dedico esta música ao tem gato :p
Pode ser que fique mais calmo de pois de ouvir isto.

Tamborim Zim said...

Seu insolente mau! Ahhhh Zim prefere cães, cães!

Imperatriz Sissi said...

ehehehe
Os cães têm outra dinâmica e também os adoro. Mas entre um gato mau (que é raro) e um cão fofinho e bem intencionado que invariavelmente me enfia o focinho no olho ao cumprimentar-me ou me marca com as unhas para me afagar(acontece-me sempre isso, não sei porquê)o risco com o gato é mais raro.

Diligentia said...

Gatos... todos iguais e saídos do mesmo pote. Estou solidária. Certa vez, também levei uma bofetada da minha ex-gata, mesmo na bochecha. Ainda tenho a marca, algures...

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...