Recomenda-se:

Netscope

Thursday, November 8, 2012

Três tipos de homem realmente chatos

Foge enquanto podes, sua idiota!      
Não querendo cair no estereótipo " blog de meninas onde se dá no toutiço ao sexo oposto" a verdade é que quem trabalha na área da comunicação tropeça em todo o tipo de gente. Se isso tem as suas desvantagens, por outro lado fornece abundante material para reflexões e para o traçar de tipos, literariamente falando (salvo seja...).  Adicionando a essas "investigações involuntárias" a minha experiência pessoal e relatos de amigas, apurei, em traços largos, três tipos de bicho homem particularmente chatos. Uns aparecem na vida das pessoas como namorados (o que se pode considerar um incidente desagradável) outros são contactos profissionais ou de outra ordem que rapidamente se transformam numa dor de cabeça. Ora vamos lá:

                                                 O Taradão
É a pior raça de mulherengo reles. O género de pessoa (patrão, colega, contacto profissional, conhecido) com quem uma mulher não pode ter uma conversa perfeitamente inocente sem que leve tudo para a maldade. Ao menor pretexto, aproveita para fazer insinuações, elogios desagradáveis ou desrespeitosos - mas sempre a despropósito -  para fazer perguntas intrometidas e para contar detalhes da sua própria intimidade, como se alguém estivesse interessado em saber ou lhe tivesse dado confiança para isso. É perito em trocadilhos embaraçosos e adora constranger as senhoras presentes. Por vezes, até os homens que estão por perto ficam envergonhados com as suas conversas. Anda sempre com uma Playboy ou coisa pior à mão e a conversa resvala inevitavelmente para o mesmo. Por mais que se tenha uma mente aberta, uma atitude "deixa-o falar que esse é doido", que se apreciem outras qualidades da pessoa em causa (inteligência, cultura) ou que uma relação cordial com a criatura pudesse ser útil do ponto de vista profissional, torna-se impossível conviver com gente assim. E num relacionamento, perguntam vocês, como age este tipo? Respondo eu: a sério, há alguém que se aventure numa relação com um ser destes?

                                                 O Pinga Amores

O Pinga Amores não é necessariamente um mulherengo, mas o tipo que vê uma potencial namorada em toda a parte. Ou que junta o útil ao agradável, conforme. Este permanente "mood for love" pode dar jeito quando se está disponível, interessada ou para aí virada, mas é uma chatice das grandes quando esse não é o caso. Um Pinga Amores não consegue desenvolver uma amizade casual com uma mulher que considere gira sem começar logo a imaginar cenários de namoro. Não percebe que por vezes, homens e mulheres podem partilhar interesses sem outras intenções. Se ela é bonita e ainda por cima  culta julga que lhe saiu a sorte grande, mesmo que a "presa" não emita os menores sinais de flirt. Pior ainda é quando aproveita reuniões de trabalho ou negócios para flirtar, e prossegue na mesma noite com o envio de SMS amorosas, como se tivesse estado num encontro romântico. O Pinga Amores é o pior tipo de contacto profissional - assim que percebe que a outra parte só está interessada em negócios, desaparece para nunca mais ser visto. Também é muito complicado manter uma amizade com pessoas assim - quando rejeitadas, podem tornar-se vingativas. No fundo, o Pinga Amores sofre do mesmo problema do Taradão, embora numa escala mais soft e menos maldosa: objectifica todas as mulheres que correspondam aos seus gostos e idealiza-as a seu bel prazer. Está-se borrifando para a atracção mútua, quer a sua vontade e pronto. Quando o Pinga Amores aparece como potencial namorado, é um pouco diferente: à superfície, tudo parece perfeito. É atencioso, romântico, tudo o que uma mulher pediu a Deus. O problema é que na sua ânsia de ter a namorada ideal, salta todas as etapas do envolvimento amoroso e torna-se sufocante num ápice. No fundo, não está interessado em conhecer aquela mulher pelo que ela é, e sim em conquistar a mulher que imaginou lá na sua cabeça...

                                          O Indeciso
 Este é um tipo que se detecta mais facilmente nas relações amorosas do que noutras coisas, embora seja um aborrecimento trabalhar com uma pessoa assim. O Indeciso toma várias formas (o pretendente que não se declara, o namorado "empata" que mantém a namorada em suspenso indefinidamente até dar o passo seguinte, etc) e na génese do seu comportamento pode estar a imaturidade pura e dura ou coisa pior - um complexo de Homem Tofu ou Homem Cenoura, por exemplo. Em todos os casos, sofre de uma terrível falta de personalidade. Corresponde ao estereótipo muito retratado nos livros de auto ajuda feminina, que marca e desmarca encontros, não telefona quando está combinado ligar e por aí fora. Não se explica, não se descose, um dia quer, outro dia não quer, ora está completamente apaixonado ou tem dúvidas, ora confia ora desconfia enfim, não vai lá nem faz nada. Parece encantador e inofensivo, mas é uma verdadeira praga e por vezes nem com um pontapé no traseiro acorda para a realidade. É que como ele não sabe o que quer e tem não sei quantas palavras, julga que toda a gente é assim; ou seja, um "nunca mais me apareças" não tem grande validade para ele. Em suma: aos primeiros sinais de indecisão, há que pôr os pontos nos ii ou partir para outra, sob pena de entrar num novelo, ou numa never ending story que se arrasta ad nauseam, sem uma conclusão de jeito.





2 comments:

Fashionista said...

ah ah adorei!

Sérgio Saraiva said...

Em relação às mulheres, o equivalente deve ser:

1. A chata: supostamente anda sempre atrás de ti, apesar de dizer que não quer nada contigo: só amizade. Manda SMS's à meia noite a perguntar se tens sono e de manhã a perguntar se já estás acordado. Gosta de ver novelas...

2. A nariz empinado: não tem onde cair morta, mas auto-considera-se um grande trofeu, só ao alcance de famosos do Jet7 ou velhos com dinheiro. Normalmente acaba por ir atrás de fala-baratos assumindo a posição de mulher submissa.

3. A indecisa (deve dar-se bem com o genero macho de indeciso): acha que sim, mas pensa que não. No primeiro encontro só beijinho na bochecha, não gosta de sexo e demora para cima de meia hora a ler a emenda dos restaurantes para acabar por escolher o mesmo que o macho. Na realidade procura um segundo papá que tome conta dela.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...