Recomenda-se:

Netscope

Sunday, December 9, 2012

As mulheres - melga e o Facebook




Já se sabe que o Facebook é como o dinheiro: revela o melhor e o pior das pessoas. Quem é bisbilhoteiro, tem ali a arma dos seus sonhos; quem é metediço, aproveita para forjar ou estreitar laços a que outra forma não teria acesso; quem é interesseiro, zás: trata de colocar like, comentar cada suspiro que o seu "alvo" dá no mural e dar largas a toda a sua babujice melosa, engraxando como pode. Quem é atiradiço? Cada imagem lhe merece um elogio ou comentário de duplo sentido. As desmioladas, tufas: multiplicam os ditos de "lindonaaaaaaaa!", "ai qui linduuuuuus" e "um arrasoooooo" no mural das amigas e amigos "da night" . Quem não tem nada para fazer e sofre de verdadeiros problemas de falta de espírito e de gosto, partilha frases lamechas e imagens fofinhas para não cair no bom senso de estar calado. Mas um dos lugares no pódio da parvalheira está decerto destinado às namoradas needy: aquelas que fazem de tudo para mostrar, ipsis verbis "este homem é meu". E muitas com boa idade para ter juízo. Se não conseguem convencer o desgraçado a escarrapachar o status "comprometido" ou melhor, "noivo" para todo o mundo ver, obrigam-no a colocar retratos agarradinhos e toda a santa semana lhes enchem o mural de coraçõezinhos, flores, bonequinhos, pores do sol e listas de desejos para a Lua-de-Mel, tudo devidamente acompanhado de " não é lindo, môr"? Quanto ao "môr" tadinho, atrapalhadíssimo, gozadíssimo pelos amigos, encolhe os ombros e lá responde qualquer coisita para não parecer mal. A mim que acredito que relações, negócios e bebés não se devem dar demasiado a conhecer até estar tudo carimbado e confirmado estas exposições de intimidade fazem-me uma confusão que não imaginam. Até porque, considerando o que se falou aqui ontem, hão-de resolver uma grande coisa com isso, hão-de...


10 comments:

Rita Silva said...

Também não aprecio nada ver demasiada lamechice.
E frases melancólico-depressivas também é de fugir a sete pés.

Isto e aquilo said...

Concordo consigo, fartei-me de rir a ler o seu post e também odeio o "amor" (môr, então, nem se fala...até se me arrepiam os pêlos ;)


Isabel Mouzinho

Carla said...

Pois é... É tanto "môr" que, quando este acaba, também aproveitam a mesma via para lavar a roupa suja.

Colour my life said...

O facebook é mesmo a cagada total. Medo.

Sérgio Saraiva said...

Por acaso é coisa que nunca percebi bem é o pessoal ressabiado com a vida que vai para o facebook publicar aquelas frases de algibeira supostamente muito filosoficas...

Em relação ao pessoal que comenta as fotos, tipicamente machos latinos a comentar fotos de fêmeas, gosto particularmente daqueles que literalmente se babam perante a mulher. Inclusive já vi pessoal a escrever poemas lamechas, que terminam invariavelmente com "és a mais bela", "és um sonho tornado realidade", etc, etc, etc... Ou o comentário muito popular, que está no meu top dos comentário patetas: "doeu muito quando caiu do céu?"... Lol... Será que há muitas mulheres que vão nessas conversas da treta? Será que não percebem que aquilo é um copy-paste enviado pelo menos 100 vezes só naquele dia para alvos diferentes?

Se há coisa que não percebo é esta necessidade das pessoas se subjugarem perante outras, nas suas várias vertentes, quer seja a fazer a figura do cãozinho que vem lamber os sapatos do dono, ou então com o típico discurso do "sim, sim, pois é, pois é, concordo, concordo com tudo aquilo com que concordares isso e o contrário se for o caso", provavelmente na esperança de que se se mostrarem "iguais", com os mesmos gostos e opiniões do seu alvo a "engatar", possam ter mais possibilidades... Lol... Mas vai na volta resulta...

Em relação ao pessoal que sente necessidade de gritar que "aquele é meu", "ele adora-me e somos muito felizes, muito felizes, enquanto o resto do mundo é triste"...
Epá... Insegurança...

Imperatriz Sissi said...

Acho que não há nada mais deprimente do que marcar território e pedinchar demonstrações de amor. Tudo insegurança e ressabiamento...

Imperatriz Sissi said...

ehehh, obrigada Isabel! O "môr" é um atestado de parolice. Mas "amor" a torto e a direito, como quem diz " se não acabo a frase assim ainda julgam que ele não é meu" também anda lá perto, se não tanto na forma, pelo menos na intenção...

Imperatriz Sissi said...

Agora é que a Carla disse tudo. E as frases feitas com conteúdos estilo "quando as pessoas nos desiludem" são só o começo da perseguição. Parece que se esquecem que o Face não é só dos dois...falta de decoro.

Imperatriz Sissi said...

Está a ficar uma choldra, está.

Imperatriz Sissi said...

Sérgio, eu quero acreditar que muita gente que vai para o Face colocar tudo o que encontra não percebe muito bem o objectivo da rede social. Ou isso, ou é uma pessoa solitária que adora "ouvir-se".

Essa dos machos latinos...pode parecer incrível, mas conheço algumas mulheres que caem nessas frases feitas e - pasme-se - se receberem um elogio sincero, normal, com piada, são capazes de não achar graça porque não é hiperbólico e disparatado que chegue. Algumas por ingenuidade, outras porque não se enxergam, logo não lhes parece que algo menos que "és a mulher mais linda do mundo" seja elogio de valer a pena...muita cabeça oca, muita faltinha de cultura e de sensibilidade, é o que é.

Os "yes man" são nojentos, pura e simplesmente. Não me quero alongar porque já há vários textos no blog sobre bajulação. Arrepia-me.

E o resto...sim, insegurança. Porque lá está, quem se sente seguro nem se lembra de alardear ou provar seja o que for. Resta acrescentar que os namorados dessas meninas iludem lindamente a vigilância e nem fazem segredo disso Porque será? Vontade de ser ridícula, e acharem que ninguém dá por nada, que o Facebook é cego, pois :D

Confundirão o Face com o Confessionário da Freguesia?

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...