Recomenda-se:

Netscope

Saturday, December 8, 2012

Brilhantes comentários da semana#3 : dos que nos fazem adorar ser bloggers, e um excepcional grito de bom senso

                              
Esta semana - especial, pois passámos a fronteira  dos 400 seguidores - foi fértil em comentários amorosos e brilhantes (gratitude, my fine friends!). É uma alegria ter um blog tão bem frequentado, por pessoas gentis, sensatas, de gosto e de espírito! Entre os recadinhos que me iluminaram os olhos, destaco três. Dois deles, porque são comentários assim que nos fazem ter vontade de escrever todos os dias. 


"Adorei este post, fez-me retroceder no tempo com umas boas gargalhadas que fez chamar a atenção do meu filho...e eu a pensar que só eu sofri desse mal do blheeeeeec, obrigada são estes posts que me fazem correr para o PC sempre que tenho um bocadinho de tempo livre, obrigada;)"

A amiga felicidade-35, 

                            a propósito do texto da nata.


É bom ver que um post tão espontâneo como esse, sobre um horror incontrolável e ainda mais espontâneo (não consigo evitar o pânico à pavorosa nata) encontrou almas irmãs. E fico felicíssima por saber que o Imperatriz provoca em quem o lê a mesma reacção que os blogs que adoro visitar me trazem: um bocadinho de riso em privado, que faz as pessoas cá em casa perguntar " mas o que é que estás aí a ler?" e vontade de passar por lá todos os dias. Obrigada, Felicidade-35!


Embora adepta recente, esta é casa para visitar (e perder-se alegremente a ler posts encadeados um bom bocado). Parabéns pelo blog e por cumprires exactamente o cabecalho :) 
Beijinhos


Pusinko, do blog homónimo.

É fantástico saber que o Imperatriz está a fazer justiça à sua "missão" e que a sua forma de estar agrada a quem o lê. Há que manter o estatuto definido no "regimento" do salão: um pouco atacado pelo pó dos tempos -  com uma patine e um verdete que não pretendemos limpar, porque é isso que confere encanto ao ambiente - sem luxos exagerados nem vénias Acacianas mas com a amenidade, sprezzatura e subtileza que convêm a pessoas de bem. 

E por fim uma reflexão carregada de sensatez do estimado Paulo Abreu e Lima, do excelente blog Assim na Terra como no Céu, que foi muito bem vinda. Deu-me que pensar durante longos minutos e iluminou áreas cinzentas na minha visão das coisas no que respeita à pouco nobre arte de fazer de polícia.


Gostei especialmente da bolinha de mercúrio... Num mundo perfeito e, principalmente, escrupuloso, as coisas seriam assim. Mas mesmo nesse, há pessoas tragicamente assediadas, alvos de ardis extremamente complexos e muito bem montados. Aí, apela-se à compreensão da cara metade e, quantas vezes, ao seu arcaboiço. Muitas vezes é muito difícil ser parceiro de certas pessoas. E não por elas, mas pelos outros. De qualquer forma, excelente reflexão, Imperatriz :)

Apesar da minha tese da independência mental sagrada e do dever de cada elemento do casal zelar por si próprio, é impossível não concordar. Em certos ambientes - e só quem nunca os viu de perto pode ser ingénuo  a pontos de afirmar o contrário - os ardis, as artimanhas e o assédio são de tal ordem que de facto, se exige o dobro da resistência, da lucidez, da compreensão e da coragem. Há relações ou parceiros que não são para toda a gente. Exigem uma frente sólida, uma confiança férrea, um verdadeiro trabalho de equipa e uma grande prática para limar as arestas e distinguir o culpado da vítima. É bom recordar isso - porque num ambiente só comparável ao enredo das Ligações Perigosas de Laclos nem tudo o que parece é, e vice versa. De novo, haja sprezzatura, olho vivo, pé ligeiro e coração de leão. E coloque-se o pequeno universo que duas pessoas criaram acima de toda a água turva. Muito obrigada, Paulo!


8 comments:

lena said...

Há comentários que nos motivam, mostram que estamos a fazer um bom trabalho e são eles que nos ajudam a continuar.
Beijinhos grandes.

Rafeiro Perfumado said...

Pois eu sinto falta do meu anónimo, isto de só ter comentários que concordam connosco é um bocado seca... ;) Beijoca!

Pusinko said...

Muito obrigada pelo highlight :)
Essa patine e verdete que referes são refrescantes na blogosfera.
Normalmente sinto-me deslocada ao visitar blogs de moda, em que todo trapo é um must, mesmo desafiando qualquer harmonia ou critério de selecção. Aqui tenho-me interessado muito mais, talvez pelo facto de explorares os temas com coerência (e os tais pózinhos old fashion) e não te limitares a fotos que pouco dizem a leigas como eu.

Beijinhos

Paulo Abreu e Lima said...

É sempre bom conseguir fazer os outros pensar, mormente tão bem quanto foi agora o seu caso. E sim, «Jogos e estratégias são como granadas que podem rebentar na mão de quem as usa e quanto mais amiúde se empregam, pior», mas nem por isso (ou talvez por isso) deixam de ser verdadeiros cases report.

Grato pela atenção e, se me permite, beijinhos.

Imperatriz Sissi said...

Casos para analisar, sim. Tenho visto coisas extraordinárias. Beijinhos, Paulo. Obrigada :D

Imperatriz Sissi said...

É verdade! Alegram o dia, Lena. Beijinhos.

Imperatriz Sissi said...

Eu cá não sinto falta dos meus. Eram uns idiotas chapados. E não por discordarem de mim, porque as pessoas são livres de o fazer desde que delicadamente e com argumentos válidos. Beijinhos.

Imperatriz Sissi said...

Pusinko, muito obrigada! Confesso que até a mim, que gosto de moda, blogs assim me passam ao lado. É tudo lindo, tudo um must, tudo fashion. Não há paciência para tanta superficialidade. Trapos, trapos! Beijoca.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...