Recomenda-se:

Netscope

Thursday, December 13, 2012

Heathcliff, don´t you know I always come back?

Ontem falou-se em Wuthering Heights, e lembrei-me desta imagem que tinha encontrado e que achei perfeita. Ainda estou para compreender os paralelismos e coincidências que este livro traz, volta não volta, à minha vida. Nunca me canso dele. Até lhe consigo perdoar o sacrilégio horrendo de as últimas edições virem com uma capa à Crepúsculo, e um selo encarnado a dizer " O romance preferido da Bella não sei quantos" , como se fosse preciso um livro mau para devolver popularidade a um livro soberbo, como se uma das maiores, mais enigmáticas e avassaladoras paixões da história da Literatura mundial, que continua a intrigar leitores até hoje, tivesse algo  a ver com aquela coisa choné, boazinha e desenxabida de história de amor, "gosto de ti porque sim, és vampiro mas eu não e vamos ser felizes para sempre". Eu perdoo, não sei se Emily Brontë perdoaria, mas com tantas desgraças que lhe sucederam em vida se calhar mais uma, menos uma, o desastre não será grande. Bad girl loves bad boy - não porque é romântico ou bonito, não porque é conveniente, dá jeito, é compatível, funciona ou está à mão, mas porque não se pode evitar, porque não pode ser de outra maneira - está escrito desde o primeiro instante e faz parte do próprio ser, no corpo e na alma, destrua o que destruir ao longo do caminho pois sem isso, nada mais resta. I cannot live without my life, I cannot live without my soul. Tentar passar por cima disso, adaptar-se às coisas bonitinhas e correctas é atraiçoar o próprio coração; e quando se trata de uma paixão que destrói tudo o que toca, que nem os homens nem os Deuses podem conter, desafiar isso é acender um rastilho fatal. São essas paixões, e apenas essas, pelas quais se faria tudo, se viria a correr desde o Outro Mundo, se poria tudo em causa, que realmente valem a pena. Em literatura, pelo menos.

5 comments:

Isto e aquilo said...

Na literatura, sim. E na vida também... Mesmo que doa ;)

Parabéns pelo magnífico post!
Beijinho

Isabel Mouzinho

Colour my life said...

Esse nunca li. Vou ponderar comprar. Por enquanto, ainda tenho por aqui algumas coisas por casa para acabar de ler. :)

Imperatriz Sissi said...

Muito obrigada, Isabel. Estou a seguir o seu blog. Beijinhos

Imperatriz Sissi said...

É imperdível. Mas aconselho a versão original ou a tradução das Publicações D.Quixote, que ainda se encontra por aí em feiras do livro. Nas outras perde muita graça...

Isto e aquilo said...

E eu o seu, Sissi! :))

Beijinhos

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...