Recomenda-se:

Netscope

Friday, December 7, 2012

Planear um outfit: modus operandi

                         
Recentemente, em conversa com uma pessoa que realmente percebe da matéria, falou-se neste maravilhoso livrinho de notas, o Fashionary - mistura de dicionário, diário e bloco de esboços para designers e fashionistas. Ter um caderno de apontamentos dedicado exclusivamente às nossas toilettes é uma boa maneira de manter o guarda roupa organizado e estar a par do que já usámos, do que queremos usar e das fatiotas a criar - seja para inventar um coordenado ou para quem gosta de desenhar e fazer, ou encomendar, as suas próprias peças. Custa um bocadinho elaborar o inventário de tudo o que temos * work in progress* mas é um esforço que compensa e poupa bastante trabalho e stress. No dia a dia, costumo planear as fatiotas de véspera para sair de manhã sem muita correria. Como nunca se sabe ao certo como vai estar a nossa disposição, por vezes invento mais do que uma alternativa. Deixo-as no manequim bem direitinhas, com o calçado, lenço, carteira  (you name it!) correspondentes, et voilà. Se estou em casa e saio só à tarde, o processo é mais tranquilo e dou-me ao luxo de improvisar um pouco. Para ocasiões mais especiais, que surjam com a devida antecedência, o caso é outro. Local? Check. Data? Check. Período do dia? Check. Dress Code? Check. Depois parto daí. Dou uma olhadela ao que se possa adequar, tendo em conta as roupas em "fila de espera" que ainda não utilizei. Eventualmente desenho alguns croquis dos looks completos e notas com a designação das peças - penteado, acessórios, e por aí fora. Mesmo que o faça antes de experimentar a roupa, o resultado nunca se afasta muito do desenho. Fica-se com uma ideia das proporções e da inspiração geral, o que é uma grande ajuda. 

                                           
Nesses casos, convém não deixar de fora o agasalho, especialmente quando se trata de traje social. Há quem seja muito cuidadoso ao delinear o que vai vestir mas deixe o sobretudo ou casaco para a última da hora...e lá se vai a calma e o resultado final. E para eventos que surgem à última da hora? Nada como estar prevenida e ter as peças para saídas ou cerimónia devidamente agrupadas. Curiosamente, também me surgem muitas ideias quando já estou deitada, a começar a adormecer e totalmente distraída. Por vezes ocorrem-me coisas que já não me lembrava que andavam por cá, mas que à luz da situação ou de tendências que vão surgindo caem como uma luva. Para hoje à noite, por exemplo, estou a pensar numa espécie de smoking de senhora, que achei um encanto mas ainda não tive ocasião de vestir. E as meninas, qual é o vosso modus operandi na hora de vestir? Ou são uns ases do improviso? Contem-me lá os vossos truques.

3 comments:

A Bomboca Mais Gostosa said...

Dependendo da ocasião, planeio com a devia antecedência. Jantares especiais, etc, escolho normalmente à tarde ou mesmo no dia anterior.

Pusinko said...

Regra geral, improviso. Para eventos formais ou anunciados com antecedencia, gosto de planear ao detalhe, e telefono à mae para discuto opcoes :)
Ela compra-me várias pecas, ou vamos juntas às coompras quando estou em Portugal. Especialmente no que toca a fatos de corte clássico, vestidos formais e uma outra peca mais estravagante, a opiniao da mae vale muito.
No dia a dia, depende da disposicao ao acordar, pois nao tenho dress code no trabalho.

Joana Silva said...

tipica portuguesa desenrascar me hahah completamente ao improviso

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...