Recomenda-se:

Netscope

Saturday, January 12, 2013

Post sujinho: Marias Cascudas

                                                    
A propósito de dois posts do Dexter e da Rosa Cueca, lembrei-me de um paradoxo dos nossos dias. O assunto já veio à baila aqui a propósito de temas mais abrangentes, mas sendo um fenómeno arrepiante com que infelizmente já me deparei duas ou três vezes, não posso deixar de o assinalar. A higiene, principalmente a higiene feminina, é algo que tomamos por garantido actualmente. Poderá haver meia dúzia de almas a tender para o hippie-sujo ( coisa que nunca me caiu bem, porque para mim os hippies são aqueles glamourosos dos filmes Hair, The Doors e Jesus Christ Superstar, ou meia dúzia de estrangeiros -  hippies bem amigos dos meus pais - que achavam cool acampar-nos em casa, eram todos giros que se fartavam e tinham roupas que me arrependo de não ter roubado num impulso fashionista infantil) ou gente esquisita que parece saída de um livro de Dickens (já me apareceu um colega assim) .
Porém, quando falamos de pessoas "normais" (NOT!) que supostamente gostam de comprar trapos e são vaidosas lá à sua maneira parece estranho que ainda haja quem não goste de água e sabão. Erro crasso...

  Já não é a primeira vez que me deparo com serigaitas que se pintam como galinhas da Índia, se perfumam como bidés, e depois são conhecidas por ver o duche quando o rei faz anos (em geral, quando tentam impressionar alguém). Conhecem-se pelo ar de bafio de alcova - ou seja, parece que saíram da cama directamente para a rua, a cheirar a lençóis rançosos e mofentos.

Essa "condição de Maria Cascuda" é acompanhada por sintomas como:

 1- Lavar o cabelo muito raramente - ou porque "ainda escapa, vai assim mesmo que estou com preguiça/pressa" ou porque só o lavam no salão e isso fica caro e é demorado "prefiro ter o cabelo oleoso desde que esteja esticadinho" (true story, blhec).

2- Depilação não inexistente, mas atrasada (não sei o que é pior) pelos mesmos motivos.

3 - Roupa interior encardida (um dos espectáculos que me faz torcer o nariz aos ginásios, Deus abençoe quem inventou as Decathlons e Powerplates da vida).

4- Preguiça de lavar os dentes, mas rápida adesão aos piercings na dentadura (o horror!). Se lhes oferecerem uma sessão de nail art, uns implantes de "celicone" ou uma sessão de bronzeamento que lhes dê um aspecto ainda mais pegajoso e "porcalhote" também ficam todas contentes.

5 - Preferência por roupa/calçado espampanante, que "meta vista" mas de má qualidade e sintético, o que associado à falta de banho compõe o raminho do mau ar...e do mau cheiro.

6 - Desprezo deliberado de instrumentos indispensáveis como o desodorizante ou lenços de papel. Meias suplentes também está quieto, nada mais sexy do que usar mini saia com malhas e buracos pela perna abaixo.

E ainda se acham fantásticas, trocando mimos grosseiros com as amigas. 

Serei a única a ter-me cruzado com "Marias Cascudas" com idade para apreciar o belo gel de banho?






3 comments:

Sara Silva said...

se há coisa que conseguiste com este post foi, sem dúvida, fazer com que eu criasse uma imagem mental realmente deplorável, com direito a cheiros e tudo. blhac!
infelizmente mulheres (e homens) assim são comuns no nosso dia a dia e a sério que, por mais que tente, eu não consigo compreender! a minha mãe sempre disse que por mais pobre que se seja, não há desculpa para não se ser uma pessoa limpa (nem que para isso se tenha de recorrer aos banhos de mangueirada se não houver outras alternativas). e a questão que sempre se coloca na minha cabeça é: como é que elas conseguem conviver com o próprio cheiro?! já nem falo dos outros porque têm sempre a hipótese de se afastar, mas elas não se podem afastar do seu cheiro corporal...
e quanto aos cabelos oleosos: bem, isso é dose também! deixa-me a pensar se as pessoas não tomaram banho nos últimos dias ou se tomaram e não lavaram o cabelo (coisa na qual eu não vejo lógica nenhuma). e como é que elas conseguem sentir-se confortáveis com um cabelo colado à cabeça, gorduroso e sem movimento?
god, vou mas é ficar por aqui senão ainda me dá um enjoo...

A Bomboca Mais Gostosa said...

Li o teu post e revi mentalmente algumas figuras que conheço. Medo.
Há pessoas a quem um banhinho diário faria milagres.

Helga Silva said...

Cada vez que imagino cabelo oleoso, só me vem uma coisa à cabeça: SOGRA! Roupa encardida...SOGRA! Ok vou ficar por aqui...
Tenho pavor a cheiros corporais e admito que sou um tanto paranóica com isso, chegando a tomar banho várias vezes ao dia de Verão. Acho nojento ver sovacos suados e camisolas molhadas nesse local, dá-me sempre ideia de porcalhice e hoje em dia existem desodorizantes que previnem esses problemas.
Outra coisa "pavorosa" para mim é cheiros estranhos na roupa, tipo comida e fumo...Faz-me achar que estive no fumeiro (casa da SOGRA!

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...