Recomenda-se:

Netscope

Monday, February 11, 2013

All you need is Love? 12 Dicas para o Pânico de S. Valentim

                           
Para quem está triste com a aproximação do Dia dos Namorados (o que é desnecessário porque como já disse aqui, tudo isso é relativo e a data vale o que vale) aqui ficam alguns conselhos - tried and true - para ver as coisas por outra perspectiva e remediar o "problema" o mais rapidamente possível, sem cair em manobras "raposa que não vai às uvas":

1- Goste da sua própria companhia: quem sabe estar sozinho (a), é cheio (a) de interesses e tem uma vida entusiasmante (ou simplesmente, uma rica vida interior) não só é mais feliz, como se torna mais atraente para os outros.


2- Ame-se acima de todas as coisas e dê-se ao luxo de recusar ter pessoas ao seu lado, se não corresponderem ao que deseja ou não o (a) tratarem como merece (também convém ter boas intenções para com o próximo). 
Apaixone-se um bocadinho por si própria (o). Repare nos seus pontos fortes, elogie-se e mantenha-os presentes na sua cabeça quando sai à rua, até incorporar uma atitude gentil e de apoio para consigo mesmo (a). Como dizia um bom amigo meu, as notas de 100 euros nunca andam perdidas muito tempo: alguém as agarra.  

3- Seja sensual: não necessariamente nas roupas ou atitudes (isso costuma ser óbvio demais, e não muito boa ideia) mas numa certa forma de estar. As pessoas atraentes parecem mais "vivas" do que as outras. Faça como os italianos e exercite os seus cinco sentidos. Coma, beba, desfrute da vida. Esteja atento (a) aos cheiros, sabores, cores  e pequenos luxos que o (a) rodeiam. Não há nada mais atraente do que uma pessoa apaixonada pela vida. O resto vem por acréscimo.

4- Não ponha as pessoas num pedestal e na fase da conquista, não as leve tão a sério: um relacionamento em potencia é isso mesmo. Perante uma recusa, só tem de manter em mente que há muito peixe no mar, e gente gira a ficar solteira, tal como você, todos os dias. O amor é como o biscoito: vai um, vem dezoito. A fila anda. Rei morto, rei posto (ou Rainha). Siga a marinha. Next!

5- Tenha presente na sua cabeça o retrato-robot (com alguma flexibilidade) da pessoa que  procura; defina o "tipo" que lhe agrada. Quando sabemos o que buscamos é mais fácil...e tendemos a atrair pessoas com essas características. Não sei dizer porque é que isto acontece, mas é um factoPense como Picasso: eu não procuro, encontro. Sem pressas.

6- Ao elaborar a sua "lista mental" não se esqueça de colocar como prioridade pessoas bondosas, meigas e gentis. Personalidade firme e uma vida cheia também são características importantes. Exija-as em si e nos outros. Sem estas características é muito difícil levar um relacionamento adiante.

7- Uma relação requer paciência, trabalho, ajustes mútuos e tolerância: estará preparado (a) para isso ou precisa de um tempinho a sós? Se é assim, volte ao ponto 1.

8-Escolha, não seja escolhida (o): as mulheres sobretudo cometem muito este erro. Não aceite menos do que aquilo que o (a) faz realmente feliz. Antes de um encontro, não fique toda(o) nervosa (o) a pensar "será que ele (a)vai gostar de mim?" . Afinal, vocês não se conhecem. Pense antes "será que eu vou gostar dele (a)?". Isso não só lhe permite ver as coisas por um prisma mais sensato, sem idealismos a que o (a) pobre coitado (a) pode não corresponder, como reduz a necessidade de agradar e o nervosismo que estragam tudo. Não há nada tão sedutor como ser genuína (o).

9- Estabeleça padrões elevados de respeito: solteiro (a) ou comprometido (a) não aceite menos do que ser bem tratado (a) em relações futuras...e esteja disposto (a) a dar na mesma medida.

10- Se anda deprimido (a) e com medo da solidão, invista o dobro na sua imagem - sem se transformar, obviamente, noutra pessoa, ou adoptar um estilo demasiado ousado que grite "estou disponível e em desespero!".  E mantenha o padrão depois de se apaixonar por alguém. Ninguém gosta de comprar gato por lebre...

11- Corte com o passado. Enterre os seus ex, paz à sua alma. Deixe para trás o bem e o mal que lhe fizeram. Nada disso (o) pode atingir agora. Diga para si como se diz a uma criança que caiu: já passou, já passou, já passouO passado é como o vinho velho: não convém remexer a garrafa. Tranque as recordações na arca das trapalhadas, ou se são mesmo más, atire-as para a lareira.

12 - Arranje espaço na sua vida para alguém novo - isso não acontecerá enquanto continuar ligada (o) a relações tóxicas que não vão a lado algum. Cortar definitivamente com situações emaranhadas, estagnadas, repetitivas ou simplesmente más requer coragem, mas compensa. O Universo tende a encher rapidamente os espaços vazios, bem limpos e arejados.

1 comment:

Tamborim Zim said...

Brilhante! Subscrevo.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...