Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, February 5, 2013

Brilhante conclusão do dia: os sapatos, tal como os homens...


                      

Todas sabemos que os scarpins e stilettos menos arredondados voltaram para fazer companhia aos pumps altíssimos. E, nós, portuguesas a pisar diariamente a portuguesa calçada (ou antes, o empedrado horroroso) encolhemo-nos, antecipando já o bom e o bonito que vai ser. Pondo de parte a recomendação óbvia e já amplamente debatida por aqui de deixar os pares mais arrojados ou difíceis no lugar onde pertencem (ocasiões especiais, saídas, and so on) tudo é uma questão de encontrar o par certo. Lembrei-me disto há pouco, ao comentar um blog muito conhecido da nossa praça.
 Tenho alguns pares bicudos e altíssimos que não magoam nada;  suportam bem o tornozelo, são confortáveis,  maleáveis o suficiente para andar horas (se soubesse o que sei hoje, tinha trazido vários exemplares de cada). Sendo flexíveis permitem mesmo "dar a volta" aos temíveis paralelos. Depois há outros que basta calçar um bocadinho para magoarem horrivelmente. Experimentei no outro dia com um par de scarpins encarnados, nada de especial em termos de altura, e já estava a sofrer na loja. Não há uma receita infalível, mesmo esquecendo o factor preço, para que um pump, scarpin ou stiletto não magoe e funcione connosco. Tudo depende do molde, da estabilidade, da execução, do material e do formato do nosso pé. Encontrar o sapato certo pode ser tão complicado como encontrar a pessoa certa - é preciso procurar e testar o que resulta connosco. Quando o encontramos, dificilmente passamos sem ele: por mais novidades que apareçam nas lojas, por mais  opções que tenhamos no armário, voltamos sempre aos queridos sapatinhos que nos ficam a matar e não causam dores. Acompanham-nos em diferentes toilettes, em várias situações importantes, ficam ligados à nossa vida, ganham um valor afectivo e sabemos que não trairão a nossa confiança. Um sapato que não funcione, por mais bonito que seja, acaba por se manter na prateleira. Sabemos que é lindo, que custou a comprar, que gostamos muito dele - mas uso prático, ou felicidade que se possa obter na sua companhia, zero. Nenhuma mulher fica bem disposta ou confiante sabendo que tem um dia de sofrimento à sua frente. Assim são os relacionamentos com bad boys: bonitos à vista, mas não servem para nada. As coisas boas dão trabalho a encontrar. O que mais há por aí são más pessoas e maus sapatos.   Vale-nos que em caso de erro...a única coisa tão fácil de substituir como um mau sapato é mesmo um homem idiota.

10 comments:

Rosa Cueca said...

O homem ideal é como o par de sapatos certo: quando é de qualidade, podemos fazer kilómetros neles e duram-nos uma vida!

Na Província said...

eheheheh Mais um excelente post. Adorei a comparação.Sou uma fã de saltos, em especial destes que até à bem pouco tempo usava diariamente, neste momento e por ter novas funções uso mais rasos.
beijinhos

menina lamparina said...

A propósito deste post, acabo de descobrir que escrevi este http://ameninalamparina.blogspot.pt/2013/01/acho-que-isto-nao-tem-nada-ver-com.html dois dias depois de teres escrito este http://jessi-aleal.blogspot.pt/2013/01/the-red-shoes.html !!!

Comprei uns botins vermelhos liiindos nesse fim-de-semana e nem se tivesse sido combinado teríamos conseguido postar coisas tão semelhantes! :D

Beijinho*

Maria Misteriosa said...

Ai Sissi, mesmo assim prefiro um mau sapato a um homem idiota. No fundo, a técnica para se conseguir usar um sapato elegante (bem bicudos e de salto fino e alto)numa nos passeios horrorosos deste país é andarmos em "bicos de pés"...não só resulta com o andar fica bem elegante! Vejo muitas mulheres que não sabem andar...bem podem usar os sapatos mais elegantes e caros do mundo que todo o brilho desaparece quando dão um passo :( Eu sempre usei saltos, bem altos,desde muito cedo (tinha 13 anos) não só por motivos profissionais mas por prazer. Mesmo grávida, nunca prescindi dos meus saltos. E já lá vão mais de 30 anos e a elegância nos passos é a mesma;)

lena said...

Concordo plenamente. Encontrar um par de sapatos ideal não é fácil.
beijinhos grandes.

Imperatriz Sissi said...

Cuequinha, este comentário dava um post!

Imperatriz Sissi said...

Great minds think alike ;)
Infelizmente, ainda não encontrei my red shoes...

Imperatriz Sissi said...

Obrigada :D
Eu vou variando, mas saltos realmente altos só para ocasiões especiais. Os meus pés ensinaram-me um par de lições desagradáveis..beijinho

Imperatriz Sissi said...

Que bom, Maria. Andar com elegância não é fácil. Mesmo assim a maleabilidade e estabilidade do sapato são cruciais. Tenho uns que não parecem nada de extraordinário e magoam que é um inferno. Quanto aos homens idiotas, são muito mais difíceis de pôr a andar...Beijinho.

Imperatriz Sissi said...

Quando procuramos algo específico, então, não é mesmo. Beijo.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...