Recomenda-se:

Netscope

Friday, February 1, 2013

Ora obrigadinha.


Toca o telefone.
Senhora simpática a propor um rastreio aos AVC que vai acontecer numa terreola que não fica tão perto de minha casa como isso. 
Pergunta-me a idade e estado civil. E sem querer saber se estou interessada ou não, do meu historial familiar de chiliques potencialmente fatídicos ou da confusão que por aqui vai, daquelas de causar aneurismas, atira-me com esta: "ah, mas a menina é muito novinha. Se fosse casada, podia ser que o seu marido fosse mais velho e estivesse em idade de fazer o rastreio".
Não sei se fique feliz por ser considerada novinha, não sei porque diabos assumiu que a ser casada teria um marido mais velho (falo à dondoca ou quê?) e não sei se me tranquiliza que a senhora se esteja nas tintas para o meu estado mental de caixa de pirulitos quase a explodir partindo do princípio que lá por causa da idade estou a salvo de cair para a banda, o Diabo seja cego, surdo e mudo.

2 comments:

princesadepantufas said...

Chama-se a isso, falta de tacto... querem convencer e não sabem como.

Marisa R. said...

Parece-me que foi uma daquelas chamadas para angariar pessoas para depois comprarem colchões e "aparelhos ortopédicos". A lenga-lenga é sempre a mesma: fazer um rastreio. E depois quando as pessoas chegam ao local e hora combinados, não é nada do que tinham prometido. Pior, na maior parte das vezes dizem que estão a ligar dos Bombeiros da localidade X, fazendo-se passar por entidades credíveis. Já aconteceu por aqui variadíssimas vezes...

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...