Recomenda-se:

Netscope

Thursday, March 21, 2013

Brilhante conclusão do dia: dividir os doidos pelas aldeias

                                         

Hoje assaltou-me uma ideia deveras estranha. Por vezes uma pessoa pensa "isto não pode ser, os loucos varridos vêm todos ter comigo! Será que tenho alguma coisa que os atrai? Será que sou a única? Não me aparece gente normal?". Mas reflectindo (em parte por wishful thinking, pois quero acreditar que não tenho à porta de casa um letreiro que diga "manicómio de acolhimento temporário, larguem-nos aqui" ou que a tragédia é só minha)  creio que não será assim. Imagino que a cada pessoa minimamente normal neste planeta seja atribuída uma quota de loucos para aturar, precisamente para dividir o mal pelas aldeias. A sequência, velocidade de aparecimento ou número simultâneo de gente que bate mal, que não joga com o baralho todo ou que não fecha bem a tampa que surge para nos atormentar são factores que podem variar consoante a fase que se atravessa, a nossa disponibilidade, o perfil (ou não) de Bom Samaritano ou de vítima -  mas quer-me parecer que ninguém está livre de apanhar um ou dois, nas mais diversas situações da vida. Ora, considerando a lista de taradinhos-canta-monos que tenho suportado, creio que já ultrapassei largamente a minha contribuição. Mais do que isso e corro sérios riscos de ensandecer também, entrando para as quotas de obrigação-de-aturar-malucos de um inocente qualquer. Haja misericórdia!

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...