Recomenda-se:

Netscope

Sunday, March 31, 2013

Ouvido lá em casa: tabernices

                          
Pessoa amiga -  (Fulano de tal...) é um trambiqueiro.
 A minha pessoa - Trambiqueiro?
 Pessoa amiga - Sim, porque faz trambiquices.
 A minha pessoa - Ah, quer dizer que é trampolineiro?
   Pessoa amiga - Pois, que faz trampolinices.
Outro interveniente: O que resume um valente pantomineiro, que só faz pantominices...
Conclusão brilhante: "taberneiro" não resolverá tudo

"Tabernices" não existe no léxico, mas lá que elas se fazem, fazem. Podemos tirar a pessoa da taberna, arrastar a taberna para fora da pessoa é que é complicado. Pode substituir-se a zurrapa por vinhos delicados ou bebidas importadas, polir os pipos ou trocá-los, que a essência é a mesma. Há sempre um fundo carrascão, que se estivermos para achar piada a coisas rústicas tem a sua virtude, mas não serve se o propósito for outro. Oh, well. Acredito que ser taberneiro ou inn keeper esteja lindamente, desde que não se faça por ser outra coisa da mesma maneira que se faz vinho a martelo, ou por mudar da água para o vinho assim como assim e esperar que os outros comprem gato por lebre, passe o trocadilho que hoje até é Páscoa e tudo é possível, até milagres com coelhos e vinho a mudar de cor.


No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...