Recomenda-se:

Netscope

Sunday, April 21, 2013

Três coisas sobre o Big Brother, incluindo uma regra de styling muito maltratada

                                               

Aqui a fazer zapping (no intervalo do Spartacus, what else?) deparei-me com essa bela coisa do Big Brother (Vip? Famosos?). E tirei três belas conclusões antes de esconjurar aquele horror e lamentar cinco minutos que ninguém me devolve:

1- Eu embirro com reality shows, e este foi o pai deles todos no nosso país. A partir daí a paixão portuguesa pela brejeirice aumentou exponencialmente e nunca mais houve sossego com tanto panis et circenses . Mas será que ainda não havia pouca vergonha que chegasse, para falar como os antigos? Era preciso ressuscitarem um formato fanado? Por amor da santa, estava com uma bela salada de morangos na mão quando ouço a Teresa Guilherme falar em...coragem, Sissi, vá lá...desembuxa....não, não sou capaz. Um piropo que era qualquer coisa sobre fazer um pijaminha de ADN a alguém. Blhec. Decoro, minha gente, mas que mal vos faz o decoro?

2- Que os "famosos" que não têm onde cair mortos ou precisam de cumprir o contrato com a estação/ promover/ relançar a carreira por meios menos agradáveis se sujeitem à devassa da vida privada ainda se entende - cada um sabe a moral que recebeu e a crise está brava. Mas que alguns que (a julgar pelo que os tablóides que fazem o favor de ir avisando as almas de coisas que não interessam ao Menino Jesus, via redes sociais, vão dizendo) não estão tão mal na vida como isso se prestem a coisas destas...escapa-me. Vontadinha de aparecer? Brejeirice? Digam-me vocês, eu cá não sei.

E last but not the least, aqui vai a regra de styling que o povo teima em ignorar:

3- Meninas e senhoras, por favor: quando engordam um pouco deixem de lado os bandage dresses destapados no decote e nas pernas, reservados a mulheres magras e de  busto discreto. Assim parece muita mulher para tão pouco vestido. Devem igualmente evitar os decotes demasiado fechados e  as alças fininhas ( que engordam visualmente os braços) os cabelos apanhados à dominatrix (que realçam as bochechas) a maquilhagem excessiva e os vestidos ameninados com a cintura no estômago, que parecem rebentar pelas costuras. Não é assim tão difícil encontrar formatos que favorecem as curvas extra sem mostrar a combinação pernão, bração, grande traseiro, peito mal apoiado, mulher a sobrar por toda a parte. 

E com isto me vou. Não acredito que o Big Brother me está a inspirar palpites de styling. Good Lord, ao que uma pessoa chega.


5 comments:

Pusinko said...

Eu nunca acompanhei um reality show de princípio a fim. Na minha casa não tinhamos permissão para ver, de modo que, do 1o BB retalhos de alguns episodios bastaram para ter uma ideia.
No entanto, não pude deixar de rir com a tua observação 1. Se te incomodou assim eu evito repetir a expressão, mas vou procurar o link do sketch que deve ter inspirado a Guilherme. ;-)

Fashionista said...

eh eh bons conselhos! Nunca vi tanto mau gosto junto!

Inês Maria Rocha Gonçalves Moura de Sousa said...

Eu entendo que dá uma vontade danada de corrigir aqueles erros crassos de styling, mas depois de ver um "criaturo" vestido com um fato fúcsia concluí que aquilo não é para ser corrigido porque só pode ser feito de propósito.O programa é um circo (de muito mas muito mau gosto) e por isso as indumentárias só podem ser condizentes. Nã não fazia sentido vestir os personagens correctamente porque ficavam a destoar. Era a mesma coisa que um palhaço ir fazer o seu número sem a cara e o fato de palhaço.

A Bomboca Mais Gostosa said...

Mau mau, muito mau.
Nunca vi um reality show.

João Maduro said...

Não tenciono perder o meu precioso tempo com este programa degradante

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...