Recomenda-se:

Netscope

Thursday, June 6, 2013

A Verdadeira Beleza dura...(e o contrário também)‏

                                           
Ainda nem olhei bem para os títulos, mas ver a minha querida Helena Christensen na capa da Elle Portuguesa é motivo para me fazer comprar só porque sim. Por muito que a indústria tenha mudado... tops são tops e a verdadeira beleza é assim: quem a tem, com um mínimo de cuidado continua a ser linda aos 20, aos 30, aos 40 e por aí fora. Quem nunca foi bonita, bem...com o avanço da idade dificilmente o será, mas pode sempre recorrer ao estilo, ao carisma, ao espírito ou à elegância. E se não tiver estilo, carisma, espírito nem elegância? Sei lá, pode tentar ser muito meiga, muito boa pessoa e não prejudicar os outros, assim a beleza interior reflecte-se cá fora e ninguém dá por nada. E se além de tudo não for boa pessoa, e tentar compensar com descaramento e falsidade o que lhe falta em formosura, a ver se tem sorte? Não me façam perguntas complicadas, que eu não quero ser maldosa, está bem? Mas adianto que só nascendo de novo, ou pedindo muito perdão a Deus Nosso Senhor, e arranjando muito espelho e muita modéstia, coisas essenciais a todos os seres humanos bem formados, sejam bonitos ou menos bonitos. Lições de moral à parte, o que se trata aqui é que Helena Christensen continua linda. Nos bancos de escola achava-a a beleza mais exótica à face da terra. Uma espécie de Adriana Lima dessa altura (Adriana que por sua vez, nessa época também andava na escola, provavelmente de totós e saia rodada). Mas se Adriana é uma rapariga magra com cara de boneca, Helena era uma Deusa, com busto, a barriga e o resto de estátua. Uma beldade. Fico contente por ver que assim continua, e olhem lá que ela nem é das mulheres vaidosas por aí além. Tem um quê de hippie e preocupa-se mais com o filho lindo que Deus e o fantástico Norman Reedus lhe deram, e com o seu trabalho de fotógrafa, do que em repuxar a cara. Mas com uma cara destas, para que é isso? A verdadeira beleza é assim, eterna. E como outras coisas, ou se nasce com ela, ou então, nem com dinheiro. Ninguém disse que a vida é justa.

1 comment:

Inês Maria Rocha Gonçalves Moura de Sousa said...

Vi esta capa hoje à tarde num quiosque e os um olhos ficaram encantados. Esta mulher é belíssima e sempre me deslumbrou. Acho que mesmo quando tiver 70 anos continuará a brilhar.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...