Recomenda-se:

Netscope

Monday, June 10, 2013

Só a mim, só a mim, só a mim.

                            
Ter um passeio planeado, fazer toilette, sair toda contente....e apanhar um susto daqueles que Deus nos defenda com uma pessoa de família, chamar o 112 e ir passear sim,  mas de ambulância (uma ambulância que já conheceu melhores dias) para o Hospital, a chorar que nem uma Madalena....E em cima de tudo ainda ter , depois de passado o susto, médicos simpáticos a fazer-nos a corte. Realmente, não há como uma mulher vestir bem e chorar bem. O papel de donzela indefesa nunca falha; fica a confirmação, se dúvidas houvesse. Mas no estado de pânico em que me encontrava, não ia dar por nada nem que o dótor que nos coube em sorte (e que muito gentilmente se ofereceu para chamar alguém da psiquiatria, quando viu tanta lágrima) fosse o Dr. Chase ou coisa assim. Com  tudo isto, os posts que tinha pensado para hoje terão de ficar para o dia seguinte. Tomorrow is another day. E há que dar graças por isso, e pelas coisas que são realmente importantes. Tudo o resto, colocado perante um susto assim, é reduzido à sua insignificância.

1 comment:

Sérgio Saraiva said...

Já tive um colega a quem nós chamávamos o SAM (= Só A Mim). Isto porque qualquer coisa que fizesse e que lhe corresse mal dizia em tom de desespero e com as mãos na cabeça: "Só a mim"... Se bem que naquele caso os problemas eram mais devidos a nabice própria que outra coisa qualquer. Como diria um grande filósofo: TP (= Temos Pena).

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...