Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, July 24, 2013

As coisas que eu ouço: estado de sítio

                         

Uma rapariga com muito bom ar, numa estação de serviço para quem a quis ouvir: não sei o que faça à minha vida. O meu ex namorado é um flagelo da humanidade! O meu trabalho dá comigo em doida!  A minha mãe tem a mania que é zen, a minha melhor amiga é hippie, o pai ainda acha que manda em mim, estou apaixonada por um homem que é um terror, o meu irmão é ranzinza, o meu melhor amigo está à beira de um fanico e os meus parentes apunhalaram-me pelas costas. 

(E isto resumido, que eu não gosto de decorar detalhes da vida dos outros...)

Minha querida: de mulher para mulher, aqui no Imperatriz que ninguém nos ouve, só lhe posso aconselhar o que eu própria faria, porque às vezes o caos instala-se mesmo na nossa  vida e mais vale esperar que passe sem se afligir muito, que isso é péssimo para a pele. Pegue-se com Deus Nosso Senhor e entretenha-se com o seu armário, assim sempre relaxa. Não sei quanto a vocês, mas quantas mais chatices aparecem mais a minha imaginação voa para disparates, que se eu fosse a escrever tudo o que me passa pela cabeça a mil km/hora isto até parecia um egoblog "de moda" com "quero isto, quero aquilo" todos os dias, Vade Retro Satanás. Deve ser um mecanismo de defesa para não estourar os neurónios ou coisa assim. 


1 comment:

Sérgio Saraiva said...

Sem qualquer dúvida, essa senhora fez um dos discursos mais intelectuais de sempre da história do seres falantes incluindo homens, elfos, orcs e trolls.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...