Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, July 9, 2013

Inés de la Fressange dixit: silêncio, que vai falar uma Senhora.


 
 
Sobre como o estilo é uma forma de ver a vida e desfrutar dela, in Hola!:
 
"Sou uma afortunada, porém também tenho a sorte de dar-me conta disso. As coisas dramáticas que sucedem na vida deviam ajudar-nos a relativizar, mas acima de tudo, a identificar-nos com os outros".
 
Se há coisa que me aborrece é ver pessoas que têm tudo para ser felizes e ainda assim, arranjam todas as desculpas para a depressão, para a auto destruição e para a lamúria . Aceitar graciosamente as bênçãos que a vida nos dá (e reparar nelas, por mais que se viva rodeada de coisas bonitas) não é só uma receita para a felicidade; é um sinal inequívoco de classe e serenidade interior. Claro que o sucesso tende a ter efeitos mais nefastos em quem não foi preparado para ele, ou em quem se centra em si próprio. Inès de La Fressange (modelo icónica, tão dotada de berço e raça como de elegância) não sofre desse mal. Sabe estar, como só uma Senhora pode. Reagiu à viuvez como só uma Senhora sabe. Consegue amadurecer sem envelhecer e sem se tornar uma caricatura de si mesma, porque o chic parisiense nunca caduca e quem está certo do seu lugar na vida não se deixa impressionar por coisas efémeras, nem pela inveja, nem pelo sucesso ou juventude alheios. Simplicidade no estilo (eterno e à prova de bala) joi de vivre e consciência de que tudo é emprestado neste Mundo logo, as alegrias, os prazeres da existência e a futilidade saudável são extras de fazer levantar as mãos para o céu parecem fórmulas comuns. Porém, é preciso know-how para as aplicar verdadeiramente. Proveito dela, que já nasceu ensinada. Exemplo para todas as outras - e para muitas cabeças tontas de todas as idades.

 


No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...