Recomenda-se:

Netscope

Monday, July 15, 2013

Momento "blog?! eu sei lá do blog!!!"


Vocês, queridíssimas e amorosas pessoas que fazem a fineza de me acompanhar, desculpem o desabafo. Sucede que uma rapariga se levanta depois de um fim de semana tão perfeito que até fez impressão, não que me esteja a queixar, pronta para mais uma semana que - espera-se e assim queira Deus -  seja tranquila porque deixámos tudo controlado e arrumado nos seus lugares. Ou vá, conta-se que a semana comece calminha ou que pelo menos, a Segunda-feira de manhã não esteja com o diabo no ventre. O dia até está lindo e por acaso o cabelo saiu-nos bem e escolhemos uma fatiota que nos agrada. Só falta uma musiquinha publicitária a acompanhar o anúncio. E depois chega-se ao office e zás, afinal a manhã vai ser tudo menos zen e temos de começar cedo a fazer a nossa magia, a acordar a inspiração que ficou a dormir e a sacudir os neurónios de reserva que por acaso estavam de folga - I love my job, I love my job, I love my job, é o mantra de toda a manhã para não perder o tino nem fazer asneira. Chega-se à hora do almoço e em vez de ir a um restaurante, que era bom para uma pessoa não se cansar, tem-se a brilhante ideia de ir almoçar a casa, é-só-pôr-um-bife-a -fazer - e -pronto, com a pressa e o stress não se tomou nada além do pequeno almoço às sete e ainda por cima não se estava com apetite algum. E também se teve a ideia cintilante de trazer o carro que não anda de fiar em vez do outro que saiu mesmo agora da oficina. Vai o malfadado calhambeque e pára no meio de uma coisa que se não é via rápida parece, e toca a colocar o triângulo de saltos altos no meio da estrada à espera que venha o pronto socorro, a rezar para que não passe nenhuma alma conhecida que nos veja naqueles preparos. Por acaso passa uma alma conhecida - é o pai, a perguntar porque diabos está o automóvel naquele estado e eu a torrar ao sol, SEI LÁ!!!! Claro que por essa altura já não há tempo para cozinhados, nem para ir a lado nenhum, e por acaso, só por acaso, eu que sou a coisa mais previdente à face da terra contava passar pelo supermercado mais tarde de modo que o almoço é a coisa mais desenrasca que já comi em toda a minha vida, envolveu batatas fritas de pacote e mais não digo. Boa. Chega-se à secretária a horas. A maratona continua. Ficamos a saber que temos dois compromissos inadiáveis à noite, que não nos calham nada bem. Respira, respira, respira. Vamos a sair já com a cabeça em água e aparecem mais almas do outro mundo caídas não sei de onde  e uma pessoa "eu não consigo lidar com isto agora, eu não consigo lidar com isto agora, eu não consigo lidar com isto agora". Um dos compromissos envolve passar pela minha segunda casa e lembro-me de trazer um charriot e uma estante que me estão a fazer falta. Os ditos não cabem no carro. Desmancho as geringonças. Vem a vizinha para me dar ovos de pato e eu equilibro os ovos numa mão, a estante  com a outra e aí vai disto. Os ovos escapam incólumes. A saia não, que saia lápis não foi feita para malabarismos. Pimba, mais uma para a costureira. Gostava desta saia.
Chego a casa e alguém se lembra de me perguntar pelo blog. E eu...eu estou como vêem.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...