Recomenda-se:

Netscope

Thursday, July 11, 2013

Moral da Disney

                                
Estar toda inspirada para escrever um post giro - vagamente informativo, acutilante, a reflectir sobre uma séria questão (ou chaga, se preferirem) dos hábitos cá do burgo. E depois vir a saber de uma novidade que se não nos desse volta ao estômago - daquelas voltas instantâneas que provocam náusea, tontura e enxaqueca - seria cómica. Ou ridícula.


 Claro que embora o assunto em si seja irrelevante, as implicações sociais da coisa dão que pensar. E lá se vão as ideias para o post anterior. A tontura faz-nos reflectir em muitos aspectos e temos de falar com outras pessoas para pôr o assunto em perspectiva, para chegar obviamente à mesma conclusão: que nunca é bom descer dos saltos, ou conceder em acompanhar com pessoas menos...bom, como hei-de pôr isto?  Refinadas, esperando moldá-las (por mais que elas digam que querem) porque irremediavelmente, inevitavelmente, na primeira oportunidade voltarão aos mesmos hábitos e às companhias com que realmente se sentem à vontade... e quem fica mal visto foi quem concedeu ser visto, passem os  muitos pleonasmos que a enxaqueca é desculpa para tudo, em tal companhia. Moral da estorieta: nunca permitir a entrada a alguém sem dar verdadeira atenção às almas de quem se rodeia. Porque mesmo que uma hiena queira vestir uma pele nobre e passar por outro bicharoco, não conseguirá mudar o visual ao resto do clã. É muita hiena feia, malcheirosa   e tinhosa (não estou a caluniar o bicho: é sabido que elas nunca cuidam da pelagem) junta às gargalhadas, a coçar-se para que se consiga disfarçar. E obviamente, é preciso uma hiena para acompanhar com as outras. Nenhum animal decente consentiria em dar-se com elas, muito menos em público. Logo, se um suposto leão pensa que é naturalíssimo e aceitável aparecer com hienas; se acha que quem considera as hienas um animalejo imundo é que está errado e cheio de peneiras...haja desconfiança. E pés para fugir depressa. Porque é preciso ser reles para desculpar ou apreciar o que é reles - lembram-se do Rei Leão, ou do Scar, que gostava das hienas e era pior do que elas? Pois. Moral da Disney, que é sempre coisa escrita na pedra...

                         











  

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...