Recomenda-se:

Netscope

Friday, October 18, 2013

A Revista Elle e as "gordinhas": a história do Velho, do Rapaz e do Burro.

                                                 1

Andava eu para assinalar aqui que reguapa ficou Penelope Cruz na edição da Elle dedicada às mulheres de Hollywood (abaixo) quando rebentou a polémica e zás, lá tive de mudar a direcção do post.
 Sucede que entre as actrizes convidadas para embelezar as páginas da revista estava Melissa McCarhty. Era de esperar que o público ficasse feliz por, para variar, ver uma mulher "reboludinha" na capa de uma revista de moda, certo? Pessoalmente acho que a actriz ficou muito bonita e com um styling fabuloso. Não caindo no exagero, é refrescante ver que ocasionalmente as publicações da especialidade deixam de lado os padrões convencionais/ideais para dar protagonismo a mulheres com quem leitoras de todos os tamanhos se possam identificar.

             

  Mas como sempre que o assunto "gordinhos" ou "peso feminino" vem à baila cai o Carmo e a Trindade, desta vez não foi diferente. E houve muitas feministas, essas senhoras zangadas com o mundo - e não só - a mandar vir furiosamente porque, imaginem... enquanto outras actrizes, como Reese Witherspoon, usaram modelos mais reveladores, os stylists taparam Melissa McCarthy com um *belíssimo* casaco, "obrigando-a a cobrir-se só por ser gorda" (por essa ordem de ideias, as mulheres mais esguias têm obrigação de se destapar só porque são magras, não?).

Vamos por partes: a própria revista esclareceu que a actriz teve uma palavra a dizer no outfit que lhe coube demonstrar: Melissa pode efectivamente não se sentir bem com menos roupa. Nem todas as "rechonchudas" são Beth Dittos em potência, assim como nem todas as mulheres "magras" estão à vontade para se despir e nem todas as raparigas de traseiro grande são Kim Kardashians da vida. 

Segundo, estamos no Outono. Nada mais natural que uma revista de moda apresente casacos. E este ano os casacos oversized estão por toda a parte. Facto interessante, os big coats assentam melhor em pessoas altas e magras ou em pessoas fortes (confesso que com o meu tamanhinho que não é exactamente de respeito, me marimbei para a regra e já tenho uns quantos, mas isso é assunto para outros carnavais).

Em última análise, a revista não era obrigada a escalar uma actriz plus size para a edição, certo? Ainda não chegámos ao cúmulo de ter quotas para coisas tão parvas- acho!

      

É claro que há imensos vestidos que uma mulher com a silhueta de Melissa pode usar - um sheath dress de bom tecido e manga comprida faz maravilhas por curvas grandes ou pequenas, e ainda é capaz de as criar onde não existem. Um vestido espartilhado (Queen Latifah em Chicago acode-me imediatamente à ideia)  ou um tailleur calculado devidamente seriam escolha igualmente válidas. As opções eram muitas e fosse eu a produtora de serviço, talvez não escolhesse aquele casaco tão fofinho que apetece tocar.

Mas dizer que obrigaram a convidada que eles próprios escolheram a encafifar-se em roupa só porque cometeu o sacrilégio de, sendo "gorda" aparecer numa revista de moda...isso beira o ridículo. E faz com que as publicações continuem a escolher o caminho seguro das modelos, actrizes e it girls do costume para evitar interpretações matriarcais,  desvairadas e filosóficas. Se a "diversidade" dá nisto, na velha história do Velho, do Rapaz e do Burro...I rest my case.

(E aqui entre nós que ninguém nos ouve, dou incontáveis graças por ter desistido da ideia de frequentar Estudos Femininos. Imaginem os disparates que não me iam meter na cabeça. E já agora, alguém me explica como é que as feministas, que supostamente são muito superiores a estas coisas e não lêem revistas de moda, estão sempre em cima do que a indústria de moda faz ou não faz? Just thinking). 

1 comment:

Susana Correia Dos Santos said...

Acho que são mulheres que não lidam com braços flácidos, com preguinhas a mais na barrifa e papinhos indesejados por tudo quanto é corpo. Já eu que conheço muito bem a matéria, acho que a piquena da capa ficou linda e se fosse o meu caso preferia mil vezes fotografar com um bom casaco de inverno, do que com um vestido cai cai que faria com que as minhas "borregas" ficassem todas á vista...

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...