Recomenda-se:

Netscope

Monday, October 7, 2013

Relíquia do Dia: Vanity Fair, 100 anos perfeitos.

O irrepreensível estilo masculino da II Guerra Mundial                 
Desta feita não me refiro ao livro mas à mítica revista, que tem a melhor tradição de graça e estilo à face da terra...e um arquivo do outro mundo. Afinal, já anda por aí a inspirar o mundo elegante e a polir as mentes desde a Belle Époque...para não falar que elege, desde 1940, a crème de la crème do saber vestir e saber estar (rezemos para que a lista nunca se democratize e se estrague, Ámen!).
 A glamourosa magazine celebra 100 anos e como tal, presenteou-nos com uma viagem pelos seus ficheiros. O acervo, que inclui artigos e imagens (adicionando algumas coisinhas pedidas emprestadas à Vogue e outras publicações) é caso para perder umas boas horas em deslumbramento. E que podemos concluir? O óbvio: que o estilo e a beleza são intemporais. E fundamentais, diria eu. De coisas feias já basta o que basta.
A actriz Claire Luce, ao melhor estillo flapper

A decadência elegante dos anos 20
                                     
                                                        O advento do sportswear americano (anos 30)

Uma beldade de ar maquiavélico e cinturinha minúscula (anos 40)


                                                                A deslumbrante Ava Gardner (1945)

                                        
                                                           Brigitte Bardot (1952)

                                                          
                                               Meryl Streep (e a sua estrutura óssea sobre humana) anos 70.

                                              David Bowie - Vanity Fair Magazine Cover [United States] (January 1986)
                                                                         David Bowie, 1986



                                                    
                                                                               Cindy Crawford, 1994

                                   
                                                            Catherine Zeta-Jones, 2000


                                   
                                                                           
                                           




2 comments:

S* said...

Não fazia ideia que era tão antiga... sempre um charme.

Inês Maria Rocha Gonçalves Moura de Sousa said...

Sissi para a minha wish list quero esta edição da Vanity Fair em papel, nada como a revista fisica para guardar na minha arca dos tesouros. Estive a ver a edição on-line, mas nada como desfolhar as folhas com tanta beleza junta.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...