Recomenda-se:

Netscope

Monday, October 21, 2013

Torcer o destino, mas com glamour. Muito. Todo.



"Não percebo como é que uma mulher pode sair de casa sem se arranjar um bocadinho que seja - ao menos por polidez. E depois, nunca se sabe: talvez seja esse o dia em que se tem um encontro com o destino. E o melhor é estar o mais bonita possível para o destino."

                                       Coco Chanel dixit

   "Quis ser um certo tipo de mulher, e tornei-me nessa mulher" 


Diane Von Furstenberg

Tanto Coco o mundo-nunca-mais-foi-o-mesmo-depois-dela Chanel como a designer, princesa e ícone dos anos 70 Diane Von Furstenberg (a quem devemos o wrap dress, nem mais) moldaram o destino com a mesma habilidade com que trabalhavam os tecidos (e os sonhos das mulheres). Mais: souberam estar à altura dos privilégios que  alcançaram, que isto não é só lá chegar. O êxito consegue-se com trabalho árduo e um pouco de sorte, mas 
sê-lo, sem se limitar a parecê-lo como se nunca se tivesse vivido de outra maneira e mais, tornar-se uma lenda...não é para todas. É preciso ter um dom. Génio, classe inata e uma sabedoria que não está à venda. 
 Claro que um dos lemas de Diane Von Furstenberg, aprendido com a mãe (sobrevivente do Holocausto) era "ter medo não é uma opção" o que é uma óptima máxima - pessoalmente embirro com o medo, esse atraso de vida.
 E sempre ouvi em casa que uma senhora não se põe impecável só para as ocasiões. "Ocasião" é todos os dias que Deus deita ao mundo. Todas temos os nossos dias, convém ter rotinas rápidas e eficazes, mas não há desculpa para não cumprir os mínimos (cabelo, pele, etc) e depois choramingar que não se tem auto estima. Uma mulher sensata está sempre pronta para o maroto do destino. Sempre. No excuses. Bring it on!

*Mais dicas aqui.


No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...