Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, November 6, 2013

Paulo de Tarso dixit: eu faço o que eu quero, mas...

                                          

Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas me convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.” 

                                              1Cor 6:12


Por vezes, em nome da liberdade de fazer o que bem dá na gana sem considerar quem está ao lado ou à volta, contando que os outros sofram tudo de cara alegre, perde-se o mais importante. Há ainda quem espere fazer o piorio, dar-se às mais tristes figuras, e que a sua imagem não saia beliscada ou que as pessoas que conta impressionar não se desiludam. Se há uma verdade nesta vida é que não se pode ter tudo, nem servir a Deus e a Mammon, ser sério sem o parecer nem deixar de escolher lados assumindo as respectivas consequências e muito menos sacrificar o que tem significado a caprichos de pouca monta, só porque sim. A responsabilidade bate à porta mais cedo ou mais tarde ou, como costumo dizer , "o Diabo cobra os favores mais cedo do que se pensa". 
 O que continua a surpreender-me são as pessoas que acreditam mesmo que podem fazer o que lhes passa pela cabeça, estar-se nas tintas para a palavra dada e para a ordem estabelecida e ainda ganhar as recompensas na mesma. E ficam indignadíssimas quando o seu jogo de cintura não funciona. Não leram o Bom Livro em pequeninos, só pode.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...