Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, November 27, 2013

Quando um homem erra, é assim que resolve o problema...

                                             

...sem mais aquelas, meios termos, hesitações nem meias soluções. Errar é humano, permanecer no erro é diabólico, perdoar é divino. Mas para que um engano, um tropeção, um mau passo seja sarado, há que cortar o mal pela raiz. Só assim se planta novamente: limpando o terreno. E um homem (tal como uma mulher) mede-se pelas suas escolhas.
  Neste artigo sobre o temido mal da infidelidade nos seus vários graus, adorei a atitude deste rapaz que num relance, soube ver o que era mais importante, fazer a opção certa e tomar medidas. A asneira foi feia. Não foi das mais graves - um daqueles deslizes da vaidade e do ego que acontecem facilmente nestes tempos em que os social media tudo relativizam, tudo aligeiram  e tudo facilitam, até a noção da moral, do certo e do errado. Ainda assim foi muito feia e podia não ter remédio se não fosse imediatamente resolvida com hombridade, carinho e respeito. É isso que se espera de um homem a sério, já que pessoas perfeitas não existem e qualquer um (a) está sujeito a cometer disparates, uma vez sem exemplo. O Chris desta história estará longe de ser perfeito mas agiu como um homem a tempo e horas, o que não é pouca coisa. Bravo.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...