Recomenda-se:

Netscope

Sunday, December 22, 2013

Tallulah Bankhead, a "bonne vivante"

                                      

Tão brilhante como escandalosa, a actriz, apresentadora e membro da famosa tertúlia nova-iorquina "Algonquin Round Table" Tallullah Bankhead (1902- 1968) celebrizou-se pelo seu espírito endiabrado e rebeldia, que ao mesmo tempo chocavam e divertiam o círculo selecto em que se movimentava. 
  Nascida no Alabama numa família de senadores, esta Southern Belle era a típica menina bem que testa a paciência da família. Apesar de o pai ser Metodista e a mãe Episcopal, não tiveram outro remédio senão mandá-la para uma rígida escola Católica, esgotadas todas as alternativas para a manter longe dos sarilhos em que era useira e vezeira. 
 Aos quinze anos a rapariga gorducha e feiinha transformou-se numa beldade: e quando ganhou um concurso de beleza, foi fácil convencer os pais a deixá-la ir para Nova Iorque - e o resto é lenda. Amiga de todos os vícios (menos do álcool, que não apreciava) devoradora de homens, despudorada,  tinha uma capacidade inesgotável para festejar, tiradas que desconcertavam e um armário tão extenso que só rivalizava com a sua mania de tirar a roupa em público. Uma amiga disse-lhe uma vez "não sei porque fazes isso, Tallullah: tens roupa tão bonita". 
 Ela ria-se e continuava com os seus disparates. Era uma daquelas pessoas singulares a quem nada se leva a mal, que, como dizia Octave Mirbeau, "têm o seu vício tão naturalmente como uma cerejeira dá cerejas" - talvez por ser, de raiz, uma rapariga encantadora e bem educada, com uma aura de inocência que nada consegue manchar. Ou talvez porque o seu espírito sensacional  lhe permitia fazer coisas que ficariam pessimamente noutras mulheres.
  Embora escandalosa, Tallulah tinha a virtude de ser espontânea e à frente do seu tempo. E pensam as Miley Cyrus deste mundo que fazem uma grande avaria...
  Não deixa de ter graça, no entanto, imaginar o que a actriz faria nos nossos dias, com acesso ao Instagram e engenhocas que tais. Ia ser o terror das Kardashians, com certeza.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...