Recomenda-se:

Netscope

Sunday, February 16, 2014

Frase do dia: luxo é...sossego

CZ Guest

Por estes dias tropecei numa frase sábia de alguém. Entretanto o autor  varreu-se da minha memória e não houve motor de busca que me valesse para encontrar a citação na íntegra (com muita pena minha) ... mas o conteúdo ficou.

Era algo sobre o verdadeiro luxo (ou o cúmulo da elegância) ser não aparecer, de todo, mencionado no Google (tarefa complicada na era do Big Brother, e mais complicada para profissões que a despeito de serem honestas, dependam da notoriedade). Não pode haver requinte maior nos dias *negros* que atravessamos - em que toda a gente tem coisas a dizer nas redes sociais, em que qualquer um vai à televisão mostrar o seu talento ou a completa falta dele, obtém um grau académico sem grande mérito, escreve um livro e tem, enfim, uma voz e uma imagem nem que seja a voz da infâmia/burrice ou a imagem da sordidez.

Numa época em que a fama e o suposto sucesso estão ao alcance da pior das criaturas, em que tudo é aceitável, desculpável ou até louvável, a frase "elegance is refusal" de Coco Chanel nunca fez tanto sentido. Já dei aqui a minha ideia de luxo absoluto, que não anda muito longe dessa negação. A recusa, o ser do contra, o menos, muito menos que é sempre mais, a discrição, a simplicidade, a qualidade, o cepticismo, uma pitadinha de niilismo e cinismo, dizer "não, obrigada" à abjecção da carneirada e do aplauso populista, a arte de ser selectivo, tudo isso são luxos interiores que nos descansam e não custam um cêntimo. 

Bem se dizia antigamente que uma senhora só aparece nos jornais quando nasce, quando casa e no dia do seu enterro. Será assim tão mau ser anónimo, principalmente se não se tem nada de especial para mostrar a um mundo saturado de tanta informação inútil? I think not.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...