Recomenda-se:

Netscope

Thursday, February 27, 2014

True style and true love never fade.


Há ícones de estilo que nunca se desvanecem. E é curioso que as minhas referências dos bancos de escola se mantêm: entre outras, Grace Kelly, Brigitte Bardot, Marilyn Monroe, Kate Moss, Gwyneth Paltrow, Liz Taylor, Jackie Kennedy e a sua nora, Carolyn Bessette Kennedy .

 Já a mencionei por aqui e quero dedicar-lhe um post integral em breve, porque as imagens inspiradoras que nos proporcionou durante a sua breve existência são imensas, e merecem uma selecção rigorosa.

 Carolyn era perfeita, pelo menos pelos meus critérios: elegante, refinada, com uma beleza muito particular e mais do que beleza, porte, um ar racé. Com a sua pele imaculada de porcelana, a simplicidade rigorosa do seu estilo, o bâton encarnado e as madeixas louro-branco mais invejadas do planeta, encarnava na perfeição o minimalismo chic daqueles tempos. E no entanto, nada do que usava parece datado - tal como a maior parte das toilettes de Jackie. A beleza, a simplicidade elegante, a qualidade e a classe são intemporais. E Carolyn tinha classe, daquela que vem de berço, que não se ensina. Era uma mulher de sucesso, com  modos de princesa. 

 E que casou - numa relação apaixonada, mas tempestuosa - com o que os americanos têm de mais parecido com um príncipe, o filho do bem amado Presidente JFK. 
Juntos, formavam um dos casais mais belos de sempre. Amavam-se muito, dizem, apesar dos tumultos que desgastavam a relação. 
 Foi, aliás, para não criar atritos no casamento que Carolyn acedeu a acompanhar o marido na fatídica viagem. E a tragédia abateu-se sobre eles - como acontece tantas vezes com os casais mais bonitos e afortunados. Sem os separar, no entanto. 

Já disse em tempos,

"Não importa que a beleza seja destruída. Por muita alegria que os detractores tenham na sua derrocada,ou muita pena que as almas sensíveis sintam por vê-la desaparecer, têm de viver com a amarga certeza interior (ou a nostálgica noção) de que ela um dia existiu, e essa imagem fica para sempre- a inspirar, a atormentar almas, ou a queimar sonhos".


O estilo verdadeiro nunca desbota. E o amor verdadeiro tão pouco. Facto.


No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...