Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, May 20, 2014

Da brejeirice na blogosfera.


Há bloggers que até têm graça quando querem- mas depois saem-se com brejeirices (nos temas e no vocabulário) que não combinam, de todo, com os seus *supostos* hábitos de consumo e aspirações. Num blogger homem isso já não é grande coisa, mas numa mulher estraga tudo.

 Uma jovem pode ser espirituosa, pode até ser um bocadinho brusca na forma como se expressa; admito mesmo, remotamente e em casos muitíssimo específicos, que escreva uns palavrões- bem atirado por algumas pessoas, pode resultar. 

Que rascunhem um disparate ou dois, aguenta-se; que atirem uma fiada de asneirolas, desde que gramaticalmente bem organizada, enfim- conheço senhoras bem nascidas que já o fizeram e não morreu ninguém por causa disso.

 Mas a brejeirice, a malícia, a grosseria velada, a vulgaridade nas palavras e nas preferências é mais grave. Socialmente falando é  imperdoável a quem tenta fazer-se passar por outra coisa, porque não é nos extremos que se vê a boçalidade: é nos pormenores, nas escolhas recorrentes, na gíria, nas gracinhas, nos termos assim assim que até não ofendem ninguém, só os ouvidos treinados. 

 O que não se atura é que façam questão de armar em benzocas - ou vá, a cópia aburguesada da coisa, que é geralmente o resultado desse esforço - enquanto as temáticas e o palavreado denunciam os hábitos de casca grossa que por ali vão.

 Que falem em sabrinas ou "malas" (Jesus) Chanel e nos modismos, "urbanices" e novos riquismos do momento, que debatam extaticamente superficialidades enfim, sofríveis e depois... lhes fuja a toda a hora o pé para as brasileiradas, detalhes da Casa dos Segredos,  últimas peripécias de participantes de reality shows nas revistas de televisão.

E isto deliciadas, com todo o detalhe, esmiuçando o horror como um connoisseur de nomeada.

Mas o pior é quando a língua ou a pena fogem para a verdade, e lhes saltam as  expressões como "gostosão"...minhas caras, aí já não se engana ninguém. Percebe-se bem de onde se veio, e está tudo dito: poseurs todos os dias da semana. 

 A mim, que não gosto não leio, deixo de seguir e caso arrumado, isto só me aborrece por duas coisas: primeiro, porque ou sim ou sopas. Ou bem que se é uma rosa peixeira da vida, um Quim Barreiros de saias com capacidade para alinhavar umas frases com jeito e se diz e discute os descalabros à vontade, com os sininhos e os palavrões todos, tudo um grande regabofe, ou bem que se procura ter um perfil mais convencional. 

Coisas híbridas confundem-me.

Segundo, porque ando eu para aqui a pregar que essas coisas não se dizem, que é feio, e estas almas de Deus a deseducar o mulherio? E depois admiram-se. 



1 comment:

Urso Misha said...

O Ike sabia o que dizia...

É isso mesmo, mas confesso que existe algum guilty pleasure ver essa gente a pôr os pés pelas mãos ao fim de algum tempo e a revelar-se...

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...