Recomenda-se:

Netscope

Friday, May 23, 2014

Está num dia " ai que eu engordei"? Disfarce.



Nenhuma mulher, por mais magra, elegante e linda que seja, está livre de dias não

 Tão pouco há silhuetas infalíveis: ou porque as oscilações hormonais acontecem a todas (fazendo com que o vestido experimentado na véspera já não resulte tão bem) ou porque se exagerou na ginástica e os músculos incharam (como em tudo na vida, as coisas às vezes ficam feias antes do resultado final) ou porque algo provocou retenção de líquidos, ou porque... enfim, houve grande comezaina, grande gulodice, a vida são dois dias e ninguém é de ferro. 

Chama-se a isso condição humana e não vale a pena fazer caso. 

Com os devidos cuidados tudo volta ao normal em menos de um fósforo mas não há necessidade de sofrer enquanto espera, muito menos de que alguém dê por isso e saiba que está aborrecida com o assunto ou -o diabo seja cego, surdo e mudo - tenha a desfaçatez de sugerir que a menina engordou.

 Já tenho dito por aqui: as mulheres mais elegantes não são uns exterminadores implacáveis: conhecem-se é muito bem, sabem o que as favorece e o que devem evitar, principalmente nos dias...bom, menos fantásticos. 

 Aqui ficam alguns truques para que nenhuma alma sonhe o que se passa consigo. Afinal, uma senhora é uma senhora em todas as ocasiões e nunca engorda - fica é com melhor cara, capisce?

1- Preparação psicológica
Não diga nada. Cale-se bem caladinha e nem lhe passe pela cabeça comentar com os colegas que se sente mais gorda, à espera que lhe digam o contrário. Primeiro, porque é feio pedinchar elogios; segundo, porque os outros têm mais que fazer e repito, ninguém tem nada com isso; e terceiro, porque alguém se pode lembrar de ser sincero (ou pior, invejoso/mauzinho) e confirmar os seus piores receios. Não precisa de voltar para casa com a telha, pois não? Pior do que temporariamente rechonchuda só rechonchuda, triste E chata. Seja discreta, que há-de sobreviver.

2- Não invente
Nestes dias não é boa ideia experimentar novidades. Uma mulher prevenida, organizada e que se conheça tem sempre à mão as sua toilettes à prova de bala. Ou seja, aquelas que se podem vestir às escuras e já se sabe que resultam sem complicações. Se ainda não descobriu as suas, faça esse favor a si mesma - dou algumas pistas abaixo, mas é sempre bom ter em conta o tipo de corpo que se tem. As roupas que funcionam para o seu biótipo raramente falham, mesmo com ligeiras oscilações de peso.

3- Não abuse da sorte
Regra de ouro: quem se sente inchada não está à vontade, logo este não é o dia para usar visuais que a desafiem ou que realcem zonas "sensíveis". 

   Evite roupa que a faça sentir desconfortável, como collants extra apertados e brilhantes (que NUNCA são boa ideia) calções que apertem as coxas (idem, mas nestes dias, pior) saias pelo joelho que sobem quando se senta ou tecidos finos e moles que saiam do lugar e que se colem ao corpo.

Se tende a aumentar de volume nas pernas, esqueça as peças curtas e os botins justos no tornozelo; se os glúteos a preocupam, escolha umas calças um bocadinho mais soltas e caso o estômago não esteja tão liso como habitualmente, nem pense em espremer-se numa t-shirt que a obrigue a suster a respiração todo o dia. Encolher a barriga é um dos melhores exercícios abdominais que se pode fazer, óbvio, mas não é preciso que ninguém note!

 Equilibrar-se nuns saltos gigantescos também está fora de questão: se já viu na rua senhoras gorduchas com vestidos acima do joelho e grandes sapatões sabe tão bem como eu que isso não disfarça nada. Além disso, se sentir as pernas pesadas o sofrimento vai ser muito maior.

No entanto túnicas XL, balandraus e roupa largueirona também não são opção: vão dar demasiado nas vistas e fazê-la maior do que realmente está.

4- Toilettes e peças que não comprometem, para todas as silhuetas:

- Camisa branca de algodão ligeiramente folgada por dentro de uns jeans de confiança (cintura alta q.b e ganga suave) ou de calças clássicas, bem forradas, de tecido fresco e espesso o suficiente para não marcar nada.

- Vestidos estruturados qb, abaixo do joelho, de tecido consistente e - a panaceia das panaceias - com manga a 3/4: não apertam, não sobem, não aborrecem e favorecem curvas de todos os tamanhos.

- Evite os tecidos fluidos e as saias rodadas sem corte, que se colam às coxas.

- Uma t-shirt de manga pelo cotovelo ou comprida, ligeiramente decotada, ou um pólo de senhora justinho, mas não apertado. Coordenar com jeans fiáveis, calças chino ou uma saia - lápis, de balão ou linha A, mas sempre de tecido com boa caída, que não revele a roupa interior nem se agarre à pele!

- Tons escuros e lisos são sempre uma escolha acertada (quanto pior se sente, mais discreta convém que esteja) mas evite, mais do que nunca, lycras e outros tecidos sintéticos. Se usar duas cores, reserve a mais escura para a zona que quer atenuar

- O decote é quase sempre uma área segura, por isso pode optar por destacar o colo sem exageros, mantendo o resto da toilette simples e neutra.

- Escolha sapatos, sandálias ou botas sem fecho (que não comprimam a perna) com um salto de espessura média nem demasiado alto, nem demasiado baixo que dê suporte e empurre coxas, glúteos e ombros para o lugar certo.
  Rasos não vão dar a elegância necessária (deixe-os para os dias em que se sente leve e magrinha) mas por outro lado,  tropeçar em tacões altos é pior a emenda que o soneto. E lembre-se, nada de tiras fininhas e apertadas.

- Por cima de tudo, um bom trench coat que dá aquele je ne sais quoi ao visual mais aborrecido. 

- Aproveite estes dias para inovar menos nas peças e mais nos acessórios: muita bijuteria é de evitar (principalmente se engorda nos pulsos ou na zona do rosto) mas pode brincar com os lenços, carteiras e sapatos coloridos que tem tido preguiça de levar à rua.


E lembre-se, se estiver bem vestida, penteada e com o rosto tratado, ninguém dará por esses centímetros que só você sabe que existem. Bonne chance!








No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...