Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, June 25, 2014

Angelina très Jolie, a dar lições como de costume.


 Não sigo em detalhe o trabalho nem as idas e vindas de Angelina Jolie, mas uma coisa é certa: nunca a vi feia (também, pô-la feia seria uma canseira) desleixada nem mal apresentada. Tudo aquilo que veste é de uma simplicidade cirúrgica, sem grandes variações e sempre da maior elegância, perfeição aliada a um styling, cabelos e maquilhagem invariavelmente imaculados. 

    Desafio-vos a encontrar uma imagem dela com uma postura menos que ideal, a pele a brilhar ou um ar cansado: nem pó! Nem nas suas andanças solidárias onde Judas perdeu as botas a actriz surge desarranjada. Ter gente a ajudar não explica tudo, porque outras mais têm entourage e o resultado é o que se sabe...
 E relativamente a vestimentas, o que se pode aprender com ela? Que um bom fitting é tudo. Se outras celebridades aparecem muitas vezes com vestidos lindíssimos mas que não caem como devem, esse não é de todo o caso da menina très Jolie.

  Por muito caras, bonitas e de boa qualidade que as roupas sejam, nem o melhor design nem o melhor tecido mostram o seu máximo potencial se não forem ajustados à medida.
 Este vestido Atelier Versace que usou na estreia de Maleficent em Tóquio é francamente icónico - e a prova provadíssima de que se pode usar Versace sem um bocadinho de vulgaridade que seja, pois goste-se mais ou menos do género, se há coisa que esta Casa sabe fazer é roupas que estilizam o corpo e favorecem as curvas sem pesar.
 Os pumps Yves Saint Laurent, pretos retintos e com um salto oh la la, estão na fronteira entre o clássico e o demasiado alto, mas quando se é elegante pode-se tudo.

 Eis que surge outra lição aqui, pois claro: um salto altíssimo alonga a silhueta, mas convém que seja da melhor qualidade, ou é pior a emenda que o soneto; e quanto mais alto é o tacão, mais minimalista e discreto deve ser o visual. Uns sapatos de dois andares com um vestido espampanante, com demasiada informação, cheio de fru frus ou  recortes, padrões e detalhes, não dá; em casos desses é melhor optar por uma altura eficiente, mas que dê pouco nas vistas.
 E por fim, mais uma dicazinha: o preto liso, tal como o azul escuro, é a cor que mais facilmente disfarça um tecido sofrível; mas para resultar como este Versace, convém que o material seja mesmo requintado.
 Copiar o visual com um vestido de tecido baratuxo e sem os devidos truques e puxadelas de alfaiataria não vai funcionar.

Mirem-se no exemplo, mirem.



4 comments:

Ulisses L said...

Esqueceste-te, por certo, das famosas imagens da perna marota...

...mas tb, que me lembre, foi a unica ocasião em que a vi a parvejar desde que se tornou adulta!

(qiando era chavala parvejava bastante - devia ser da idade!)

:)

Paula said...

Na minha opinião estás a exagerar um bocadinho! ela é assim agora...no pré brad pitt, não há coisinha mais pirosa que ela! tudo é fácil quando se tem stylist's e nunca se arrisca! sempre o mesmo penteado a mesma maquilhagem os mesmos vestidos!

Imperatriz Sissi said...

@Ulisses, nesse visual o único defeito foi a posição disparatada da perna - que não percebi mesmo. O vestido era uma perfeição e o visual idem.
@Paula, não estou a ver a que imagens te referes...é claro que é impossível algumas imagens não serem um bocadinho datadas (e o cabelo curto que usava ao início não fazia nada por ela) mas sempre foi bastante clean a nível das fatiotas...se estou bem recordada.

Turista said...

Pois que gostei da tua apreciação Sissi. Pois que concordo em absoluto contigo. Mesmo quando está no meio de políticos cinzentões, esta Jolie tem sempre uma luz especial.
Kiss.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...