Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, June 11, 2014

Bailaricos e picardias de namorados...


...não mudaram muito desde os anos 30, não. 

Sempre adorei a cena de A Canção de Lisboa em que o Vasquinho e a Alice, de arrufo e sem querer ouvir falar na cara metade- ele a chamar-lhe "essa traidora de franja" e ela "não me falem em coisas redondas que me fazem lembrar dele" (a mulher que não conhece a sensação, que se acuse) vão na marcha cada um para seu lado com outro par, levando "dependurado" um boneco a caricaturar-se um ao outro e a trocar alfinetadas enquanto se olham de esguelha. Para avaliar o efeito da provocação, claro.

 Se calhar as alfinetadas agora tomam outra forma - via redes sociais, muitas vezes - mas o conteúdo é sensivelmente o mesmo.
 Gosto muito de ti, por isso belisco-te a ver se gostas mesmo de mim. Ora toma lá uns ciúmes a ver como elas mordem.

Mas é pena que já não se saibam fazer bonecos em pasta de papel, para dependurar numa marcha. Ia sair cada gaiato mais giro...e ver que versão inventavam da nossa pessoa havia de ter a sua piada.

Olha o balão, na noite de São João
Para poder dançar bastante com quem tenho à minha espera
Ó-i-ó-ai, pedi licença ao meu Pai, e corri com o meu estudante
Que ficou como uma fera


Olha o balão, na noite de São João,
Para não andar maçado da pequena me livrei
Ó-i-ó-ai, não sei com quem ela vai, cá para mim estou governado
Com uma outra que eu cá sei



No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...