Recomenda-se:

Netscope

Saturday, June 28, 2014

História de amor: perder a cabeça.


Hoje foi dia de caçar relíquias no mercado de antiguidades cá do sítio : além de metros de bela renda antiga (excelente para guarnecer vestidos) encontrei vários livros e revistas do tempo da outra senhora que me vão dar pano para mangas. Entre eles estava uma obra portuguesa que eu desconhecia completamente:  Lord Byron - Vida e Obra; suas referências a Portugal, de João Paulo Freire (1944).


 Ainda o folheei pouco, mas chamou-me a atenção uma frase cheia de verdade na descrição da aventura do poeta com a jovem e bela mulher do sexagenário Conde Guiccioli:

 "Uma mulher só perde a cabeça  por um homem quando, por qualquer circunstância física, moral ou mental, o julga superior a todos os outros homens".

É claro que há mulheres cujo ideal de superioridade não é lá muito difícil de atingir, ou demasiado generosas, ou tão tontas que perdem a dignidade ainda antes de perderem a cabeça, o que não seria decerto o caso da bela Teresa Gamba Guiccioli: não só a beldade tinha mais pretendentes do que conseguia gerir, como Byron não era um homem qualquer.  Por ele,Teresa acabaria por deixar o idoso e milionário marido com autorização do Papa - longe de Byron, a condessa adoecia e definhava. Tornaram-se inseparáveis. Foi ela que pôs fim, com o seu amor puro e a sua devoção despida de egoísmo, à vida desregrada do autor. Viveu a seu lado durante apenas três anos, mas respeitou a sua memória como viúva durante décadas. 
 Há perder a cabeça e perder a cabeça...




No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...