Recomenda-se:

Netscope

Saturday, July 5, 2014

Quando se trata de boa apresentação, querer é poder.

Bianca Jagger

Já vos contei que tenho a mania de coleccionar antigos manuais de comportamento e beleza. Encontram-se sempre truques que apesar de velhinhos ainda funcionam e apesar de datados são livros muito mais completos que os actuais, que às vezes mal arranham a superfície.
 O mais engraçado é que - tanto nos compêndios de elegância e boas maneiras como nos que se cingem, aparentemente, à moda e maquilhagem - a prosa é sempre algo aprofundada, e com ênfase no aspecto mental da beleza. Mens sana in corpore sano, pois claro!
 Estava eu a folhear um livro de 1977 escrito por uma senhora cuja biografia não consegui encontrar mas que, pelo discurso e pela lista de obras suas que por aí aparecem referidas na internet concluo ser jornalista ou editora de saúde e beleza, Josette Lyon, quando encontrei este interessante parágrafo com que me identifico inteiramente:

"Deve tentar (...) aceitar-se tal como é (...). Se verdadeiramente alguma coisa vai mal, deve fazer o necessário para que tudo vá bem. Tudo é possível, quando isso se torna uma questão de vida ou de morte. Os manequins, os modelos, nunca engordam. As hospedeiras estão sempre bem penteadas e bem maquilhadas (...). Basta estar motivada - mesmo mal - para ter êxito".

Digo muitas vezes que nada se consegue sem atenção e sobretudo, sem disciplina. A necessidade aguça o engenho. O problema é que às vezes as mulheres se queixam, mas não colocam esse sentido de "necessidade" em prática, como prioridade máxima. E assim, desabituam-se de dar os passos necessários. Fazem o mínimo, mas não estão devidamente atentas, não praticam a boa postura, o aprumo, a exigência...a não ser quando têm um encontro importante, uma entrevista de emprego, uma reunião de responsabilidade, um evento especial.

 O estado de espírito que se tem nessas ocasiões devia ser evocado todos os dias, para se agir de acordo. É difícil, e por vezes as razões para estar tão motivada não são as ideais, mas até a insegurança pode servir de desculpa para tentar ser a melhor versão de si mesma. 
 Como muitas coisas na vida, por vezes é preciso algum fake it till you make it, alguma tentativa e erro. Uma bailarina precisa de treinar sem descanso para que no palco pareça que sempre se moveu com a graciosidade e a leveza de um cisne. Tudo parece espontâneo e fluido, no entanto sabe-se bem que por trás da perfeição há muito treino, muito sacrifício, muito trabalho. 

Assim é a boa apresentação - ou o sucesso. Haja muito esforço todos os dias, para que tudo saia com facilidade nos momentos que não permitem falhas. O "vencer ou morrer" deve ser posto em prática a cada manhã, e a competição não deve ser com as outras mulheres mas com o pior inimigo - o eu de cada um (a).

Só esforçando-se diariamente se consegue a tão invejada "beleza e elegância sem esforço".

 É  sempre bom lembrar isto na era das facilidades...

3 comments:

Paula said...

É verdade. Se quizermos mesmo podemos estar sempre bem maquilhadas, nem que só tenhamos 5 minutos para o conseguir. O mesmo se aplica à forma como nos vestimos, movemos, falamos e estamos.
vidademulheraos40.blogspot.com.

S* said...

Um esforço que tem de ser construído todos os dias.

Carla Isabel Mendes said...

Acho que o único dia de aprumo é o do casamento , hoje em dia as pessoas levam ao extremo a ideia - tem de gostar de mim como sou mesmo que pareça um orangotango -.^

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...