Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, August 12, 2014

Anatomia e análise do look "favela"...porque alguém tem que o fazer.


Há, digamos, dez anos atrás, a maioria das mulheres vivia assustada com a terrível dúvida "isto faz o meu traseiro parecer grande?" - hoje, arrisco dizer que só uma parte delas se preocupa com isso...antes pelo contrário.
  
 O visual mainstream passou (ou anda perto) do extremo de magreza de finais dos anos 90/inícios do milénio - quando a figura recta, arrapazada e de ancas estreitas era a tendência vigente- ao exacto oposto. 

 Lembro-me de quando Beyoncé Knowles e Shakira começaram a fazer sucesso com as suas pernas roliças e derrièrres generosos exibidos em  roupas reduzidas que até então eram apanágio das raparigas estilo Kate Moss (ou pelo menos mais para o esguio, como Jennifer Anniston). Na altura achei estranho; a visão estética (e de comportamento) tradicional rege-se pela velha máxima "uma rapariga de pernas fortes fica demasiado provocante de mini saia" - isto pondo de parte se é ou não proporcionalmente correcto ou se fica bonito ou feio. Já dizia Jorge Amado, pela voz de Tieta do Agreste "mini saia não combina com as minhas abundâncias".

É claro que muitas raparigas brasileiras fizeram orelhas moucas ao grande mestre se é que o leram de todo, como veremos

Mas enfim, como tudo o que é ditadura cansa foi refrescante, por um breve tempo, ver que as mulheres começavam a aceitar outros padrões de beleza que não contrariavam completamente as suas formas naturais.O pior veio depois, num exagero brutal e quase sórdido à vista.

  Não se podia prever que a "moda das popozudas" (acho que ainda não há nome no nosso português para isto) se espalhasse das favelas da nossa antiga colónia e dos guetos dos Estados Unidos para a Europa. 




Alguns antropólogos defendem que nas zonas pobres o padrão de beleza é sempre roliço, enquanto nas áreas urbanas de maior prosperidade a mulher ideal é esguia e elegante.

A ser verdade, a obsessão actual por curvas exageradas (ou exageradamente expostas) é um reflexo da crise que começou com o 11 de Setembro.

Bom, eu não sei se a culpa é da crise, de horrores do estilo piri-piri-piradinha, bicicletinha não sei das quantas ou se devemos processar Kim Kardashian pelo sucedido, mas actualmente quase se pode classificar social e/ou moralmente uma mulher pelo tipo de exercício físico que faz.

 Ou seja, se uma certa camada da sociedade pratica pilates, yoga (ou outras modalidades "normais") na tentativa de obter abdominais perfeitos ou o polémico thigh gap (o espaço entre as coxas característico das manequins), as "popozudas" são rainhas dos agachamentos para "engrossar" as pernas.  Ou seja, fazem o tipo de rotina normalmente recomendado a quem é exageradamente magra e precisa de ganhar massa muscular. 



Normal


"Piriguete" ou "popozuda"

 Estas mulheres vão para o ginásio não para "secar", alongar  ou tonificar o que tende a ficar excessivamente grande no corpo feminino (pernas, ancas, coxas, glúteos) mas para aumentar desmesuradamente - eu diria "atarracar" -  essas partes do corpo.  De resto, fazem-no quando já têm massa mais que suficiente, dando um aspecto pesado e por sua vez, pouco saudável, que tratam de realçar com trapinhos duvidosos e minúsculos. 

Se uma mulher "normal" fica aterrorizada com a retenção de líquidos...estas se calhar festejam os centímetros a mais. É comum ver muitas delas a exibir celulites por aí, sem problemas. O objectivo não é parecer atlética - é parecer provocante ou como dizem no Brasil, "gostosa".


  *pausa para enjoo...* 

O resultado é sensivelmente isto (o exemplo é brasileiro, mas infelizmente já se aplica completamente à realidade nacional):

Este padrão "estético" (*grande ponto de interrogação*?) é acompanhado de constantes updates nas redes sociais e de determinados visuais e comportamentos já abordados em posts anteriores: no Brasil está associado ao submundo do funk, por cá anda de mãos dadas com danças e ambientes semelhantes,embora de forma menos organizada - o tuning, a kizomba, e assim por diante.

 Basicamente, estas bonecas de feira parecem uma cabaça de pernas curtas, calções minúsculos e cabelo preto-graxa esticadinho, com feições grosseiras, grandes brincos e grandes unhas (assustador, hein?).




 Nota bene que esta humilde análise nada tem a ver com condenar as curvas femininas, que estão na moda e muito bem: afinal, a muitas mulheres é mais fácil e natural definir e tonificar formas arredondadas do que conseguir uma silhueta rectilínea (que por sua vez também não deve ser condenada em acusações histéricas de culto à anorexia). 

Chegou a temer-se que o padrão demasiado andrógino se impusesse de novo como reacção a esta subcultura de implantes de silicone no traseiro, mas a resposta foi mais temperada: houve  um regresso gradual às curvas elegantes, como já foi visto aqui aqui .  A indústria de moda rendeu-se finalmente (e novamente) a figuras femininas e bem delineadas como Lara Stone. E essas são as curvas naturais da mulher, perfeitamente patrícias, que transmitem sofisticação e não ferem a vista.

O que está mal, estética e socialmente, é a promoção de um visual grosseiro, de uma sensualidade bestial e forçada, da objectificação de partes do corpo e de todo um mau gosto, de associações negativas, de moral duvidosa e de uma certa promiscuidade que o culto deste visual transmite.

 Não estamos no Brasil nem no Bronx; graças aos céus o mundo ainda não se transformou num bairro da lata gigante; logo, é no mínimo estranho que imagens boçais destas se espalhem por aí sem que ninguém aponte o ridículo nem explique às pessoas de onde tais fenómenos possam ter vindo...










7 comments:

Ulisses L said...

"graças aos céus o mundo ainda não se transformou num bairro da lata gigante"

Não?!?

Tens a certeza?

Aparte estes exageros de que falas, verdade seja dita que a industria da moda e as mulheres nunca perceberam muito bem os gostos dos homens! Se calhar porque 99% dos homens na industria da moda tem preferências sexuais alternativas (e desconfio que muitos deles sejam verdadeiros "Woman haters"), e ao facto de as mulheres quererem todas ter um corpo de manequim para qualquer trapinho lhes assentar bem!
Já os homens, aqueles normais, que não só apreciam como até gostam de mulheres raramente acham assim tão interessante corpos escanzelados. E raramente se importam com alguma celulite. Gostam de curvas suaves, gostam de sentir que têm alguém ao lado que não pareça um cabide.
Falaste da Shakira, da Beyoncé e da Kim mas esqueceste-te daquela que deu o tiro de partida a J-Lo, que teve a visão suficiente para afirmar que a razão do seu sucesso era o seu monumental traseiro! E é verdade! Os genes de qualquer gajo babam-se por um traseiro generoso, e se for empinado então...

Claro que não discordo das tuas afirmações e basta ver coisas que "andem" por aí, como a "bomba latina" Ana Malhoa, para perceber que o mau gosto tem limites - embora em cima de um palco até seja algo desculpável!

Mas, apesar do mau gosto, da pimbalhice e sei lá mais o quê, desafio-te a encontrar um gajo que, caso passe pela Malhoa, não tenha a tentação de lhe dar uma palmada só para ver se aquilo é tão firme como parece!

A genética é lixada...

:)

barcelence said...

Aquela é (suposto ser ) a Jennifer Aniston, na imagem a preto e branco? É mais ou menos parecida. Alteram-lhe tanto a cara em campanhas publicitárias, que nem acredito que alguém ainda sofra de baixa auto estima por ver atrizes em campanhas destas. Tudo completamente alterado...

Imperatriz Sissi said...

Mas é claro que os homens gostam de curvas - é genético - e as mulheres devem orgulhar-se das suas. Monica Bellucci, Sophia Loren, Sofia Vergara, Scarlett Johansson...estão longe de ser escanzeladas e agradam a ambos os sexos. A questão é a vulgaridade e, a nível estético, as pernas atarracadas que as transformam em "traseiros ambulantes". É grosseiro, sórdido, feio. Mais importante: uma coisa é um homem achar piada a isso ao longe, mas quantos quereriam casar com uma mulher assim ou ter uma filha nesses preparos? Conheço meia dúzia deles..de longe. E tudo gente com problemas.

Imperatriz Sissi said...

Fiquei convencida de que era ela, sim. Acho que a imagem não está muito alterada...ela está afazer uma careta que não é tão habitual nela e com a luz, etc..

Imperatriz Sissi said...

Mais ainda: quem se põe a jeito para esse tipo de "imaginações" está apresentada...

Tânia Argent said...

Tenho-me deliciado com os teus posts XD
Bom e já que se falou de opiniões de homens mais a cima num comentário eu vou falar aqui um pouco disso também.
Eu e o meu namorado, com quem já vivo, temos uma relação há 10 anos, muito "aberta", aberta no sentido da comunicação que não queremos cá outras aberturas :P
E ele já chegou a comentar comigo na rua "olha aquela rapariga é muito gira" eu não levo a mal, nem há nada que levar e conforme me diz isso também critica outras tantas, sim ele é pior que eu na hora da critica...
Ele detesta essa coisa da perna muito grossa, diz que fica horrível que ficam a parecer uns homens ali com a batata na perna (sim porque aquilo não aumenta só o rabo, também desenvolve e muito os quadriceps). Ele critica imenso como as miúdas se vestem agora, diz que parecem umas vadias e diz que eu posso andar de calções (ok não ando com eles tão curtos como essas aí em cima nas fotos), posso andar de mini saia sem ter aquele aspecto, porque lá está é um todo que faz aquilo...
Sim podem muitos homens até se babarem para as popozudas, mas acredito que o tipo de homem que faça isso, também não seja de interessar a mulheres que abominem esse estilo...
Eu faço agachamentos e outros exercícios de musculação para as pernas para as tonificar apenas, já usei o cabelo "preto graxa" e às vezes, consoante o outfit/ocasião, brincos mais chamativos (ok não uso os poleiros de pássaro aka argolas xxxl) e Deus me livre de um dia ficar a parecer aquelas "senhoras"...é como disseste é um todo... esquecestes-te foi de falar na "tramp stamp" lol
Outra coisa que há que abordar é que não é só o conjunto da aparência que lhes dá aquela imagem, mas as atitudes delas também...que daria outro pano para mangas :)
bjs

barcelence said...

Sim, e a careta deu-lhe um nariz assim pró perfeitinho ;)

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...