Recomenda-se:

Netscope

Monday, August 11, 2014

Aquele cliché do "ouve o teu coração"...


... se calhar é mesmo verdade. Tem um significado um tanto vago, mas chega-se a uma altura em que - à custa de umas quantas cabeçadas e erros com que se aprende alguma coisa - finalmente se entende.
É que geralmente os palpites do coração (não confundir com as palpitações, embora as duas coisas possam caminhar juntas) contrariam a lógica, ou apontam um cenário bom-demais-para-ser-verdade, ou que assusta, ou que obriga a uma grande mudança.

 É claro que não convém seguir as impressões cardíacas superficiais - ou as tonterias biológicas e transitórias - desligar completamente o cérebro...um palpite do coração não é isso. 
 Quando surge é tão concreto que uma pessoa ouve os seus botões dizer, ou antes, berrar "se não fores por aqui, sabes que te vais arrepender mais tarde".
 E quando se fica surdo a isso, quando se é orgulhoso, teimoso ou medroso, as coisas correm mal. Há quem tenha o som do coração ajustado e saiba imediatamente que caminho deve seguir;  outras pessoas precisam de o afinar para seu próprio bem. Porque dar razão aos botões mais tarde, ou tarde demais, é muito triste e pode não ter remédio. E os botões adoram dizer "eu bem te avisei!". Malandros.



No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...