Recomenda-se:

Netscope

Thursday, August 7, 2014

Momento "nem eu entendo as mulheres" do dia.


É que há algumas que nunca estão satisfeitas.

Ouvindo muitas mães queixarem-se de que só há roupa interior sem graça no mercado para quem acabou de ter filhos, a lindíssima e sempre impecável Dita Von Teese, a mulher que mais perceberá de lingerie à face do planeta (se considerarmos o conhecimento de causa) desenhou uma colecção-cápsula de roupa interior para mamãs

  A linha serve basicamente a premissa "lá porque uma mulher teve um filho não tem de se resumir a roupa interior com cara de hospital" ou "só porque se pôs uma criança no mundo e se está com o corpo dorido não quer dizer que não se possa estar linda", apresentando soutiens para amamentação e cintas modeladoras em versão luxuosa.


 Falando superficialmente, eu acho muito boa ideia. Qualquer menina ou senhora, mesmo antes de pensar em ter filhos, sabe (ou deve saber) que uma mulher jamais pode deixar a beleza e feminilidade de lado -  mesmo, ou especialmente, numa fase que pode ser de grande felicidade, mas menos lisonjeira para a auto estima. 
  Convém que a cada segundo se combata a infernal tentação, que assalta muitas recém mamãs, de esquecer o seu lado mulher e esposa para passar a assumir-se redutoramente como "uma mãe". 

 Foi algo que as mulheres da família sempre me martelaram aos ouvidos; não quer dizer que todas tenham de recuperar a figura a velocidade de Hollywood, não quer dizer que valores mais altos não se levantem durante os primeiros tempos, mas o desleixo é fatal para a beleza e para a felicidade conjugal. 

   Ora, se as cintas são imprescindíveis para devolver tudo ao seu lugar, sempre há-de ser mais motivador vestir uma cinta bonita do que uma com cara de ligadura. 

 Conheço mais casos do que gostaria de mulheres que entraram em modo "super mãe" e prolongaram esse péssimo hábito muito além das primeiras semanas, muito além dos meses de amamentação, muito além do razoável: ou porque o pequeno dorme mal e passam a ficar no quarto da criança, ou a não se embelezar porque não têm tempo para nada, ou porque o bebé lhes suja a roupa toda, ou a deixar-se engordar porque "é mesmo assim". Até pode ser mesmo assim (e nós, mulheres, vimos programadas com uma enorme capacidade de sacrifício a contar com isso mesmo) mas a disciplina não pode ser deixada de parte porque o preço é demasiado alto. Para o espelho e para a vida amorosa.

 Depois os homens zangam-se, não sem uma certa razão, porque uma coisa é serem cooperantes e compreensivos (que é a sua sagrada obrigação) outra é casar com uma mulher e sair-lhes outra. E depois Aqui D´El Rei, que não sei que bicho mordeu ao meu marido.


 Ora, a colecção de Dita Von Teese não foi lá muito bem recebida por algumas mães, por motivos que até são plausíveis...e por outros que nem por isso. E "é óbvio que a Dita nunca foi mãe" é a desculpa número um. 

Como de costume, há muitas ideias New Age e feminismos parvos a preencher colunas de jornal...

- Algumas alegam que a última coisa que lhes apetece ver à frente é soutiens com rendinhas, porque a pele está muito dorida: isto até se entende, embora haja rendinhas que arranham (e essas nunca se devem usar, quanto mais em casos desses) e rendas macias. É de esperar que um soutien de amamentação seja extra fofinho. Suponho que este seja- é o mínimo - e além disso, não só um dia não são dias (pode sempre usar-se algo mais bonito em ocasiões especiais) como a amamentação é um processo longo, pelo que não se estará sempre no mesmo grau de intolerância às rendinhas, eu acho.

- Outras dizem "a última coisa que eu quero é parecer sexy - tomara eu que o meu marido me deixe em paz!!" - ah, cuidado com o que pedes, lá diz o ditado. O cavalheiro pode mesmo fazer-lhes a vontade . Então vai de se porem o mais feias possível? Boa receita para criar um filho sozinha. E depois nem é uma questão de parecer sexy, é uma questão de parecer BONITA, feminina,quanto mais não seja para lhe mostrar que a espera vai valer a pena. O romance é algo permanente, não se destina só ao imediato. Mas estas senhoras não aprenderam nada?

- E ainda há as forretas que dizem que rondando cada soutien os 40 euros (não é muito barato, mas é o preço de uma peça do género na maioria das marcas médias) que a promoção compre 4, oferecemos o 5º é um disparate, porque nenhuma mulher precisa de tanto soutien. Calma lá, precisa sim, especialmente destes que se sujam muito mais com leite e cremes hidratantes  e ADN de bebé, logo precisam de maiores cuidados de limpeza e se estragam mais depressa. Estas senhoras além de tudo acham que a maternidade confere o direito sagrado de andar por aí "perfumada" de leite azedo e com a lingerie manchada? Ah, e esperam que o pai da criança seja um amor e ature isso tudo...pois.

Moral da história: ou há mulheres que foram muito mal educadas em casa, ou as hormonas dão-lhes mesmo volta ao juízo. Sempre disse que quem vai ser mãe precisa de um companheiro super firme e sensato, e de amigas e familiares extra firmes e sensatos que não as deixem fazer parvoíces...



2 comments:

Carla Isabel said...

Quando tive o meu 3º filho, uma medica entrou na enfermaria e disse - As meninas vão ter alta, mas agradeço que não se entreguem ao fato de treino e rabo de cavalo! - e muito bem dito!

Inês Sousa said...
This comment has been removed by the author.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...