Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, August 19, 2014

Quer cinco minutos de fama? Arrependa-se do Photoshop.



Nem que tenha usado o programa de edição de imagem só para tirar um centímetro à saia que saiu do sítio ou eliminar um raio de sol (ou uma mosca) que bateu em cheio no nariz. É que com a histeria da "beleza real"  anunciar nas redes sociais "decidi ser honesto (a) em relação aos meus retratos" é audiência garantida.
 Foi o que fez mais uma blogger de moda (dos blogs de fatiotas que vivem da imagem e não tanto do texto)  e o assunto, que não tem ponta por onde se lhe pegue, tornou-se viral em menos de um Credo.

 O tema já foi visto por aqui e não me quero alongar a dizer mais do mesmo, mas o infeliz do Photoshop - e os seus primos - é como tudo na vida. Usado com moderação (para cortar um detalhe que estraga uma boa fotografia ou corrigir um efeito esquisito causado pela luz ou pela própria câmara) é útil; usado em exagero é ridículo, mas só uma pessoa tola quer passar pelo que não é e assim como assim já ninguém crê em tudo. 

Usar um pequeno truque de Photoshop ou eliminar uma imagem que não saiu boa para que o mundo não veja o mau ângulo é basicamente a mesma coisa, eu acho.Ninguém é obrigado a aparecer de uma forma pouco favorecedora: os exageros que resultam daí, que têm sido vistos em certas publicações, isso já foi tão dissecado que nem merece tempo de antena.

 Ora, não sei se a blogger de Nova Iorque foi realmente honesta e só mostrou as imagens menos alteradas que tinha lá em casa - porque como no exemplo acima, reduzir o efeito "inflado" do vento numas pantalonas de seda não tem nada que se lhe diga - ou se só nos mostrou a ponta do véu e tem um aspecto muito diferente do que apresenta no seu blog, mas isso é irrelevante. O que me espanta é a atenção que se dá a isso, a obsessão invertida e igualmente fútil com o aspecto exterior.

 Está visto: se querem audiência, digam para aí "estou muito arrependida de fazer as pessoas sentirem-se mais feias do que eu". E o mundo politicamente correcto aplaude a "coragem", porque está sempre mortinho para demonstrar que ninguém é tão lindo como isso. Vanitas vanitatum et omnia vanitas, é só o que vos digo. Há mesmo muita  gente desocupada por este mundo...

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...